A fé de Abraão



Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque? Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou, e se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus. Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente - Tiago 2.21-24 

Nesta vida, sem dúvida, passamos por muitas dificuldades e provações. Algumas delas são um verdadeiro desafio à nossa fé. Mas para o cristão, vencer as provações obedecendo a Deus é uma grande prova de que a fé é viva e verdadeira. 

Tomemos como exemplo o patriarca Abraão. Deus o pôs à prova e ordenou para que ele sacrificasse seu único filho, Isaque. (Gênesis 22:1-14) Ao obedecer incondicionalmente a Deus, sua fé não ficou apenas na teoria, mas externou-se em ação e ele foi justificado. 

Mas antes que façamos confusão e entremos no enganoso caminho de que as obras salvam é necessário lembrar que o termo “justificado“ usado por Tiago não está no mesmo sentido empregado pelo apóstolo Paulo. A doutrina da justificação no sentido paulino remove a culpa do pecado e restaura o pecador a todos os direitos como filho de Deus. Ela está baseada nos méritos de Cristo. 


Desta forma, Tiago não está dizendo que Abraão foi justificado pelas obras no sentido de ser reconciliado com Deus. A verdade é que Abraão creu na Palavra de Deus muito antes de ser provado. Tiago faz referência a isso no verso 23, citando Gênesis 15.5-6 – “E creu Abrão no Senhor, e o Senhor imputou-lhe isto como justiça”. 

O que está sendo dito é que Abraão provou que era justificado. Ele recebeu divina aprovação. Sua fé foi viva porque ele obedeceu a Deus (Hebreus 11.8,9 e 17). O patriarca confiava que, apesar da estranha ordem de Deus, Isaque não sofreria mal – e se perdesse a vida seria ressuscitado. 

Deus, no último instante, não permitiu tal ato hediondo – mas o teste serviu para provar de que qualidade era a fé de Abraão. E ele passou no teste. Muitos anos antes ele teve sua experiência de fé. Mas não ficou em palavras, não cruzou os braços. Agiu. Saiu da sua terra, se dispôs a oferecer Isaque, e fez tudo aquilo que Deus queria que ele fizesse. 

Desafio 
E nós, estamos dispostos a obedecer a Deus e praticar nossa fé mesmo que não entendamos sua vontade e circunstâncias? Somos capazes de confiar em Deus?

--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004. Atualmente cursa Licenciatura em História. É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Tecnologia do Blogger.