A sabedoria mundana


Se, pelo contrário, tendes em vosso coração inveja amargurada e sentimento faccioso, nem vos glorieis disso, nem mintais contra a verdade. Esta não é a sabedoria que desce lá do alto; antes, é terrena, animal e demoníaca.  Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins - Tiago 3:13-16


Tiago trata em sua carta de dois tipos de sabedoria. E começa tratando da não recomendada, a sabedoria mundana. As consequências desse tipo de sabedoria tão popular são as seguintes:


Inveja amargurada, ou seja, aquele comum sentimento onde se misturam ódio e desgosto, e que é provocado pela felicidade ou prosperidade de alguém. É desejo violento de possuir o bem alheio. 

A palavra amargurada é um adjetivo que descreve bem o estado que em que fica uma pessoa invejosa: ela fica amarga. Há muita gente que é assim, que perde o dia se ver o outro melhor do que ela em algum aspecto. 


O sentimento faccioso surge pela pessoa que tem um desejo intenso por facção, por divisão. É o sentimento de quem quer dividir a igreja, separar as pessoas umas das outras, de quem busca criar complôs e rivalidades entre diferentes indivíduos. É aquele sujeito que vê uma encrenca e ao invés de jogar água no fogo, ele joga gasolina! 


Se existem essas coisas no coração de alguém na comunidade cristã, essa pessoa não deve se orgulhar disso disfarçando com as seguintes desculpas: Ah! Eu tenho gênio forte mesmo, nasci assim, vou morrer assim”, ou mesmo “ah... é a minha personalidade, não vai muda”. (3.14)

Na verdade trata-se de rigidez resultante do orgulho, de alguém que não está levando a vida de acordo com verdade apresentada no evangelho. E este tipo de sabedoria não pode vir de Deus, não é inspirada pelo Espírito de Deus. Antes, ela é "é terrena, animal e demoníaca" (3.15)

Terrena, porque está dentro dos padrões do mundo, das motivações terrenas. A inspiração dessas pessoas provém delas mesmas, do seu ego, do seu coração corrupto. Provérbios 28:26 diz - O que confia no seu próprio coração é insensato; mas o que anda sabiamente será livre 

Animal, porque não é espiritual e sim carnal, fruto de uma pessoa que não possui o Espírito de Deus e não discerne as coisas espirituais. 1 Coríntios 2:14 - Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente 

Diabólica, porque é inspirada pelo próprio diabo e sempre vai refletir as artimanhas de Satanás! 

Quando os crentes deixam essa sabedoria mundana orientar suas vidas os resultados são desastrosos. A rivalidade e o espírito partidário destroem a harmonia, a coesão da igreja, que deveria ser baseada na unidade e no amor. Mas isso é só o começo, "pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins" (3.16) 

Onde perdura essa situação não só acontecem coisas ruins, mas uma variedade delas! É como abríssemos a porteira para deixar um boi passar, mas a boiada inteira resolve sair! Se uma situação ruim já é muito complicado para a saúde de uma igreja, quanto mais “toda espécie de coisas ruins”? 

Para pensar
Nós mesmos somos responsáveis por muitos dos problemas na igreja. Quando alimentamos fofocas, invejas, divisões, nós estamos alimentando a inveja amargurada e o sentimento de divisão. E isso é só o começo dos problemas, pois disso pode haver todo tipo de coisas ruins!

Não é esta a sabedoria que devemos cultivar.
E você, que tipo de sabedoria tem cultivado em sua vida?

--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004. Atualmente cursa Licenciatura em História. É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Tecnologia do Blogger.