Fé e ação (16)


Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé. -  Tiago 2.18 

Já reparou quantas pessoas são necessárias para transformar uma simples ideia em um filme? Basta acompanhar os letreiros finais de qualquer produção. É necessário ação para que uma ideia vire filme. Não é, portanto, à toa a máxima do cinema: "Luz, câmera, ação!"

Podemos fazer uma analogia com a fé. Se a mesma só existe em teoria há algo gravemente errado. Isso porque não se pode separar fé de ação, em outras palavras, não dá para separar fé e obras. 

Para quem acha que isso é possível, Tiago desafia: “mostra-me essa tua fé sem as obras”. Ou seja, comprove a sua fé desacompanhada de ação. Será isso possível?

Obviamente não! Assim como é impossível ter um cavalo que não se vê, não se cheira, não se toca, não se cavalga, que come capim invisível e nunca deixa marcas dos cascos no chão, uma fé sem obras é impossível de demonstrar e provar, porque fé sem ação não é fé em sua essência. 

É por isso que Tiago argumenta que com as obras ele mostrará a sua fé. Pelos frutos da vida de uma pessoa sabemos que a fé em Deus é verdadeira (Mateus 7.16,18 - Efésios 2.10)

Fé não é teoria, mas ela nasce no coração e é contemplada na maneira com que a pessoa vive. Infelizmente muitos ainda não entenderam isso. Professam a Cristo, mas não cultivam a santidade, a pureza, a justiça e nem se preocupam em suprir as necessidades do próximo. 

Há alguns que até apoiam-se em doutrinas bíblicas como a predestinação, mas ao invés de compreender tal realidade como consolo e esperança, usam como uma muleta para justificar seu cristianismo de aparência: sou predestinado, não preciso fazer isso ou aquilo. 

Eis o desafio que Tiago nos traz. Fé e ação não são realidades separáveis.

Desafio 
Sua fé tem sido demonstrada em atos e fatos?


Índice de artigos em Tiago

01 - Alegria nas provações
02 - Sabedoria nas provações
03 - Humildade nas provações
04 - Responsabilidade nas provações
05 - Rápido e demorado
06 - Expulsar e acolher
07 - Ouvir e praticar
08 - Fofoca: a síndrome da religião vazia
09 - A caridade na igreja
10 - O mundanismo é pior do que você imagina
11 - Igualdade e respeito na igreja
12 - Enxergando além das aparências
13 - A lei do amor
14 - A fé e o amor ao próximo
15 - Fé e obras
16 - Fé e ação
17 - Fé e obediência
18 - A fé de Abraão
19 - A fé de Raabe
20 - A maturidade cristã e o uso da língua
21 - Pela unidade da igreja
22 - O freio, o leme e a fagulha
23 - O poder aniquilador da língua
24 - A perversidade da língua
25 - A verdadeira sabedoria
26 - A sabedoria mundana
27 - A sabedoria que provém de Deus
28 - A batalha que você não deve entrar
29 - A oração que você não deve fazer
30 - Não seja amigo do seu inimigo
31 - A amizade que você não deve cultivar
32 - Três bênçãos
33 - Como você usa sua língua? Para benefício ou malefício?
34 - O que a fofoca revela sobre você
35 - "Pequeno" pecado, grande estrago
36 - A fragilidade da vida humana
37 - Se Deus quiser
38 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a miséria
39 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a frustração
40 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a destruição
41 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a degradação pessoal
42 - Seja paciente até a vinda de Jesus
43 - Seja paciente como o agricultor 
44 - Seja paciente como os profetas
45 - Seja paciente como Jó
46 - Sim, sim. Não, não.
47 - Exercitando a empatia

Tecnologia do Blogger.