A fé e o amor ao próximo (14)

Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo? -  Tiago 2.14  

Como alguém pode dizer que tem fé, mas não coloca essa fé em prática para que ela produza frutos? Quem diz que tem fé, mas não pratica essa fé, na verdade essa fé não é a verdadeira fé salvadora, mas apenas aparência.

Por isso que quando se diz que a fé é morta, não quer dizer que a fé veio a morrer. A verdade é que essa fé nunca veio a nascer de fato! É uma fé falsa, inútil. Para explicar essa realidade, Tiago nos dá um exemplo negativo sobre o assunto (2.15-16).

Alguém precisava urgentemente de roupas e alimentos. Pode ser que estivesse precisando de roupas sociais para uso em público ou mesmo da túnica, que poderia aquecer de noite servindo de coberta, ou ainda suas roupas estivessem esfarrapadas e já não aquecessem mais.

Tendo em vista que a fome e a miséria castigaram a Judéia nos anos 40 e 50, o exemplo que Tiago dá era algo comum de acontecer. Havia muita gente pobre nas comunidades cristãs.

No exemplo, um pobre pede ajuda, mas só ouve palavras bonitas e oração. Nada foi feito de concreto para ajudá-lo.

A pessoa que diz que tem fé, mas não fizer nada diante de uma situação assim, possui na verdade uma fé morta, uma fé falsa e inútil. A verdadeira fé tem como fruto o amor, que se compadece e ajuda de forma palpável e concreta quem está em necessidade.

Hoje, com tantos abusos e gente mal intencionada, é necessário ter discernimento para ajudar quem realmente precisa. Os obstáculos devem ser superados e a fé deve ser muito mais do que um arcabouço doutrinário que deixe nossa oração bonita e nossas frases mais trabalhadas.

A fé deve nos conduzir à prática do amor. "Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade". - 1 João 3:18 

Por Andrei de Almeida Barros

Índice de artigos em Tiago

01 - Alegria nas provações
02 - Sabedoria nas provações
03 - Humildade nas provações
04 - Responsabilidade nas provações
05 - Rápido e demorado
06 - Expulsar e acolher
07 - Ouvir e praticar
08 - Fofoca: a síndrome da religião vazia
09 - A caridade na igreja
10 - O mundanismo é pior do que você imagina
11 - Igualdade e respeito na igreja
12 - Enxergando além das aparências
13 - A lei do amor
14 - A fé e o amor ao próximo
15 - Fé e obras
16 - Fé e ação
17 - Fé e obediência
18 - A fé de Abraão
19 - A fé de Raabe
20 - A maturidade cristã e o uso da língua
21 - Pela unidade da igreja
22 - O freio, o leme e a fagulha
23 - O poder aniquilador da língua
24 - A perversidade da língua
25 - A verdadeira sabedoria
26 - A sabedoria mundana
27 - A sabedoria que provém de Deus
28 - A batalha que você não deve entrar
29 - A oração que você não deve fazer
30 - Não seja amigo do seu inimigo
31 - A amizade que você não deve cultivar
32 - Três bênçãos
33 - Como você usa sua língua? Para benefício ou malefício?
34 - O que a fofoca revela sobre você
35 - "Pequeno" pecado, grande estrago
36 - A fragilidade da vida humana
37 - Se Deus quiser
38 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a miséria
39 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a frustração
40 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a destruição
41 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a degradação pessoal
42 - Seja paciente até a vinda de Jesus
43 - Seja paciente como o agricultor 
44 - Seja paciente como os profetas
45 - Seja paciente como Jó
46 - Sim, sim. Não, não.
47 - Exercitando a empatia

Tecnologia do Blogger.