Apegue-se ao dinheiro e encontre... a miséria!


Ouçam agora vocês, ricos! Chorem e lamentem-se, tendo em vista a miséria que lhes sobrevirá
Tiago 5:1 (NVI)

Choramos por vários motivos em nossas vidas. Quando sentimos saudades de alguém. Diante de uma dor física. Choramos quando ficamos indignados e até mesmo de alegria, emocionados. 

Mas e o choro por possuir dinheiro, faz sentido? Parece que é ao contrário, não é mesmo? Quando não temos o dinheiro é que choramos! Ainda mais em uma sociedade em que o dinheiro está ligado a alegria, satisfação e contentamento. 

Todavia o choro por possuir dinheiro existe. E aqui estamos falando especificamente das pessoas que não fazem do dinheiro uma ferramenta, o seu servo, mas sim das que fazem dele o seu senhor, o seu deus.

A estas, que amam o dinheiro sobre todas as coisas, restará um profundo lamento ao final de suas vidas. Perceberão que gastaram todo o seu tempo, inteligência e energia em algo que não valia à pena. 

A verdade é que, contrariando a lógica capitalista, o amor ao dinheiro não traz paz, segurança e alegria. As pessoas materialistas enfrentam misérias que nem imaginamos. 

Existe o medo de perder tudo do dia para a noite, a desconfiança constante dos que se dizem amigos (mas o são por causa do dinheiro), o isolamento em casas que mais parecem fortificações militares, o vazio interior que o material não preenche, e assim por diante. A pior miséria, sem dúvida é a reprovação e a condenação de Deus.

Oberve a ironia. Uma pessoa ao buscar riquezas como seu deus para fugir da miséria ou desventura, estará com essa atitude, indo de encontro a uma vida espiritual miserável.

Portanto, tenhamos cuidado. Apegar-se ao dinheiro e fazer dele o senhor é rumo certo para a miséria.

--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004. Atualmente cursa Licenciatura em História. É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Tecnologia do Blogger.