Rápido e demorado



Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus. Tiago 1:19-20

Algumas coisas são rápidas, como aquecer um copo de leite no forno micro-ondas. Demora até um minuto. Mas há outras que são demoradas, como por exemplo, esperar uma árvore crescer e dar fruto. Há ainda coisas que acontecem rapidamente, mas que deveriam demorar. E outras que deveriam demorar muito, mas que velozmente se realizam. 

Pense, por exemplo, na raiva que sentimos e as palavras que falamos sem pensar. Não demoram muito, correto? Quando damos conta, o pior já aconteceu. São coisas que acontecem rapidamente. Mas deveriam demorar. 

Pense ainda no fato de precisar ouvir pacientemente alguém, ou se controlar diante de uma situação. São coisas que deveriam estar prontamente sendo praticadas. Deveriam acontecer rapidamente. Mas geralmente só nos lembramos delas em último lugar da nossa lista de atitudes. 

Esta inversão nos prejudica muito. Em primeiro lugar, ofendemos a Deus. Afinal, só seremos praticantes da verdadeira religião quando permitimos que o contato com a Palavra de Deus nos torne pessoas mais mansas e controladas. Não adianta ter aparência, vocabulário e vestimenta de cristão. Tem que ser cristão no comportamento. 

Em segundo lugar, somos prejudicados no tocante ao relacionamento com as pessoas. O temperamento irrefletido e descontrolado muitas vezes produz palavras ásperas, nocivas e irrecuperáveis. Palavras que podem marcar durante anos a vida das pessoas. Esse tipo de ira destrutiva devemos evitar – ela nunca vai produzir a justiça de Deus. 

Isso mostra que, apesar das diferenças de temperamentos existentes, não há desculpa ou justificativa para explodirmos em ira descontrolada sobre as pessoas. Alguém já disse que temos dois ouvidos e uma boca justamente para ouvir mais e falar menos. 

Portanto, quando percebemos que vamos passar da linha demarcatória do bom senso, é necessário que sejamos moderados nas nossas atitudes para evitar machucar as pessoas e ofender a Deus. 

Somos rápidos para a mansidão e demorados para a ira? Qual a velocidade que estas coisas ocorrem dentro de nós?

--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004. Atualmente cursa Licenciatura em História. É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Tecnologia do Blogger.