Três bênçãos (32)



Hoje muito se fala de bênção. Todo mundo quer a sua, especialmente se for financeira, material. Mas o problema dessa mensagem propagada por muitas igrejas da prosperidade é que ela vem desvinculada do compromisso com Deus. Ela vem divorciada da sujeição e submissão que deveríamos cultivar pelo Soberano. 

Se você deseja ser uma pessoa abençoada, preste atenção nessa palavra: sujeição! Afinal, quando nos sujeitamos a Deus, recebemos três grandes bênçãos:


1 - Quando nos sujeitamos a Deus, nos tornamos vitoriosos contra os inimigos

Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós - Tiago 4:7 

O diabo é nosso maior inimigo. Apesar de não o vermos, ele existe e incomoda! No princípio era um anjo no céu. Mas o orgulho o dominou levando-o a rebelar-se contra Deus. Num motim celeste arrastou muitos anjos com ele. 

Assassino desde o princípio, tentou também a humanidade para desobedecer a Deus. Sutil, arma ciladas nas quais a vítima não tem consciência até que caia na armadilha. É pai da mentira, ladrão da boa semente, planta joio no trigo de Deus, tem poder para tentar e vive rondando nossa vida. 

Ele tem se disfarçado de  anjo de luz e assim engana a muitos. Possui um certo poder e é terrível. Apesar de ser maior que o homem, é INFINITAMENTE menor que Deus

Diante de um inimigo assim, o cristão deve vigiar mantendo plena comunhão com Deus para poder sair vitorioso. Quando nós resistimos o diabo, ele se comporta como fez com Jesus no deserto, ele foge. 

Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o Diabo o deixou; e eis que vieram os anjos e o serviram - Mateus 4:10-11 
Mas além do diabo, há outros inimigos da nossa fé. O mundo e o nosso próprio desejo pecaminoso, a carne. Lembre-se, portanto: uma vida cristã vitoriosa está ligada ao nível de sujeição a Deus.

2 - Quando nos sujeitamos a Deus, ele se aproxima de nós

Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração - Tiago 4:8 

Sabemos que Deus é onipresente - está em todos os lugares. Não existe nada escondido, ocultado ou longe que Deus não possa saber ou ver. Mas quando falamos da presença de Deus que nos abençoa, é algo obviamente mais especial que a sua onipresença, pois é fruto de um relacionamento com Ele.

É o que Tiago em ensina. Parafraseando: volte-se para Deus e ele se voltará para você. Isso nos faz lembrar da parábola do filho pródigo. Deus é um pai amoroso que aguarda a oportunidade de responder a seu filho em perdão, mas há uma exigência: que o filho se arrependa e se aproxime.

Não podemos nos aproximar de Deus com o coração cheio de orgulho, rebelde e obstinado no erro. É necessário sujeição.

3 - Quando nos sujeitamos a Deus, tomamos consciência de nossa real condição: pecadores

Afligi-vos, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em tristeza - Tiago 4:9 

Você pode estar se perguntando: qual é a bênção contida em se afligir, lamentar e chorar? Jesus ensinou exatamente isso em Mateus 5.4, "bem-aventurados os que choram, porque serão consolados". Bem aventurado significa feliz! Como poremos ser felizes ao chorarmos se este choro não significar o arrependimento pelo pecado?

Nesse sentido, o choro se torna bênção. Porque é um sinal de arrependimento. É sinal de consciência do erro. Muitos buscam sinais, mas se esquecem que os verdadeiros avivamentos nascem de corações contritos!

Recebemos então a bênção do perdão!

Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará - Tiago 4.10
Ele põe os humildes num lugar alto, e os que choram são levados para a segurança - Jó 5.11 
Para pensar
Você quer bênçãos em sua vida? Sujeite-se a Deus. Lembre-se, bênção está vinculada com compromisso, num relacionamento com Deus.


Índice de artigos em Tiago
01 - Alegria nas provações
02 - Sabedoria nas provações
03 - Humildade nas provações
04 - Responsabilidade nas provações
05 - Rápido e demorado
06 - Expulsar e acolher
07 - Ouvir e praticar
08 - Fofoca: a síndrome da religião vazia
09 - A caridade na igreja
10 - O mundanismo é pior do que você imagina
11 - Igualdade e respeito na igreja
12 - Enxergando além das aparências
13 - A lei do amor
14 - A fé e o amor ao próximo
15 - Fé e obras
16 - Fé e ação
17 - Fé e obediência
18 - A fé de Abraão
19 - A fé de Raabe
20 - A maturidade cristã e o uso da língua
21 - Pela unidade da igreja
22 - O freio, o leme e a fagulha
23 - O poder aniquilador da língua
24 - A perversidade da língua
25 - A verdadeira sabedoria
26 - A sabedoria mundana
27 - A sabedoria que provém de Deus
28 - A batalha que você não deve entrar
29 - A oração que você não deve fazer
30 - Não seja amigo do seu inimigo
31 - A amizade que você não deve cultivar
32 - Três bênçãos
33 - Como você usa sua língua? Para benefício ou malefício?
34 - O que a fofoca revela sobre você
35 - "Pequeno" pecado, grande estrago
36 - A fragilidade da vida humana
37 - Se Deus quiser
38 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a miséria
39 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a frustração
40 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a destruição
41 - Apegue-se ao dinheiro e encontre... a degradação pessoal
42 - Seja paciente até a vinda de Jesus
43 - Seja paciente como o agricultor 
44 - Seja paciente como os profetas
45 - Seja paciente como Jó
46 - Sim, sim. Não, não.
47 - Exercitando a empatia

Tecnologia do Blogger.