2ª Pedro

Jesus e Pedro

As circunstâncias de sua redação
A segunda Epístola de Pedro apresenta certas analogias com a segunda Epístola a Timóteo. As duas são em parte um testamento que os apóstolos dirigem a seus herdeiros espirituais. 

Paulo está à beira do martírio quando envia suas últimas instruções a Timóteo; Pedro sente, do mesmo modo, a iminência de sua partida, quando exprime suas solenes advertências aos cristãos dispersos na Ásia Menor (confira 1 Pedro 1:1) e por todo o mundo.

Sua mensagem
O apóstolo deseja que, após a sua partida, seus filhos espirituais se lembrem da verdade por ele ensinada. No primeiro capítulo lembra-lhes suas próprias experiências com o Mestre e insiste com eles para que prestem atenção às Escrituras Santas.



Depois, como um ancião que percebe estar chegando ao fim de sua carreira, torna-se mais incisivo, denunciando em termos veementes o perigo representado pelos falsos doutores (capítulo 2); concluindo, convida os crentes a se prepararem para a vinda próxima do Senhor (capítulo 3).

As verdades ensinadas por esta segunda Epístola de Pedro têm um relevo particular nestes tempos do fim, quando todos somos chamados a nos "empenhar por ser achados por Ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis" (3:14). Que esta leitura nos desperte, pois, para a realidade espiritual da hora presente!

ÍNDICE

Tecnologia do Blogger.