Oséias



As circunstâncias de seu ministério
Este enviado do Senhor apareceu no país de Efraim no século 8º antes de Jesus Cristo. É um dos últimos servos que Deus envia ao reino do norte (10 tribos), pouco antes de Salmaneser, rei da Assíria, levar cativo Israel (722 A.C.)

O enredo de sua mensagem
Oséias está consciente do desastre que se aproxima; está como que traspassado. Nenhuma linguagem é excessivamente enérgica na tentativa de conter o povo que se precipita para a perdição.

Então Deus o chama para se tornar um sinal aos habitantes de Samaria: Ele não somente deve desposar uma prostituta como também perdoar-lhe os atos de infidelidade**; é a imagem do que o Senhor está ainda pronto a fazer em relação a Israel, que Ele ama, apesar de seus desvios, e que Ele restabelecerá um dia, apesar de suas desobediências.

A profecia de Oséias pode ser dividida em três seções:

1. O adultério de Israel — cap. 1 a 3
2. O castigo de Israel — cap. 4 a 13
3. O restabelecimento de Israel — cap. 14



**Nota do dono deste blog: A questão de como interpretar os acontecimentos pessoais da vida de Oséias, que fazem um paralelo simbólico à sua mensagem profética tem deixado muitos leitores da Bíblia perplexos.

A principal pergunta é: os detalhes do capítulo 1 e 3 que falam da vida familiar de Oséias devem ser compreendidos literalmente ou alegoricamente?
Há basicamente três interpretações:

  • Interpretação alegórica – Afirma que o casamento de Oséias é uma parábola, algo simbólico, pois tendo em consideração a moral, Deus não iria ordenar que Oséias se casasse com uma prostituta.
  • Interpretação literal modificada - Gômer (esposa de Oséias) não era uma prostituta comum. Era uma prostituta cultual, envolvida com a religião da fertilidade do falso deus Baal.
  • Interpretação literal “futurista” - Gômer tornou-se prostituta após o nascimento do primeiro filho. Quem interpreta assim entende que o capítulo 1.2 se refere ao futuro.
Há vários outros pontos que têm sido discutidos quanto à interpretação do casamento de Oséias e também dos filhos que teve, mas não é nossa intenção aqui dar uma resposta definitiva. 

O que é importante para nós é que, sendo o casamento de Oséias alegórico ou literal, ele é usado como comparação do relacionamento entre Deus e Israel – sendo que Israel mesmo infiel é alvo do amor de Deus.


ÍNDICE

Tecnologia do Blogger.