21 - O que a Igreja Medieval fez pelo mundo


9 - O QUE A IGREJA MEDIEVAL FEZ PELO MUNDO

Olhando superficialmente, o protestante é tentado a deixar de ver algum bem na Igreja da Idade Média, ou a subestimar os benefícios que ela prestou. Esta Igreja era uma parte, a maior parte da igreja cristã.

Preservou a fé cristã
Embora de mistura com muitos erros, ela guardou a fé cristã por vários séculos. Os reformadores expurgaram a maior parte desses erros e apresentaram à Europa a fé cristã muito mais pura, muito mais próxima da verdade ao Novo Testamento.

Mas a fé ali estava para ser desembaraçada dos erros, pois ela tinha sido comunicada, de geração em geração, pela igreja medieval.

Essa igreja como vimos, produziu alguns homens e mulheres que, por suas vidas, muito se assemelharam ao caráter de Cristo. Uma árvore totalmente corrompida não produziria frutos dessa natureza.



Conservou a Europa unida
Além de tudo, para se julgar retamente essa organização religiosa devemos encará-la à luz do mundo em que ela estava situada.

Quando ela se organizou, a Europa estava no caos produzido pela migração dos povos. O império Romano, que tinha mantido o mundo unificado por tanto tempo, desmoronou-se.

Havia o perigo de que a população se dissolvesse toda em tribos bárbaras que se guerreassem indefinidamente. Isto significaria o desmoronamento do Cristianismo e da civilização sob o dilúvio da selvageria e do paganismo. 

A situação exigia uma organização poderosa que reunisse os homens em um corpo e que exercesse sobre ele um certo grau de domínio. A Igreja correspondeu a essa necessidade.

Mais tarde quando se desenvolveu o poder dos grandes nobres, surgiu um outro perigo. Era o perigo de a Europa se retalhar em muitos domínios governados pelos nobres, grandes e pequenos, em lutas constantes uns contra os outros.

Contra essa tendência para a divisão e hostilidade, a Igreja, submetendo a si todos os homens, constituiu-se um grande poder que conservou na vida da Europa ocidental forte elemento de unidade [2], dando oportunidade ao cristianismo e à civilização para se desenvolverem.

Cristianizou e civilizou os bárbaros
A igreja medieval tomou os bárbaros que inundaram a Europa, instruiu-os, de certo modo, nas verdades cristãs e os preparou para uma vida civilizada.

Sem dúvida que esta obra foi realizada com muitíssimas imperfeições. Mas o fato é que foi realizada e em caráter permanente.

Para sermos sinceros, forçoso é confessar que, naqueles tempos, aquela obra não poderia ser feita de maneira melhor. Com todas as suas faltas, a Igreja ainda conseguiu muitos avanços no campo moral e realizou benefícios inestimáveis.



Introduziu nas leis certos princípios da moral cristã. Amenizou a sorte dos escravos. Elevou a posição da mulher.

Defendeu a instituição da família. Suas instituições de caridade ajudaram a muitos necessitados, e muito desse trabalho foi realizado no espírito cristão.

Por séculos essa igreja ministrou quase toda a educação que havia na Europa. Muitos homens cultos e grandes pensadores da Idade Média pertenciam ao seu clero. A ela também devemos a maior parte das obras mais preciosas da arte medieval.

A despeito dos erros e da corrupção, a igreja medieval, foi, no seu tempo, um instrumento providencial para a preservação e extensão do Cristianismo e da civilizarão cristã.

Quando terminou a sua era, estava ela grandemente arruinada, mas apareceram outros instrumentos para melhorar a obra que ela vinha fazendo.

Por Robert Hastings Nichols

ÍNDICE


A preparação para o Cristianismo

01 - A contribuição dos Romanos, Gregos e Judeus
02 - Como era o mundo no surgimento do cristianismo

A fundação e expansão da Igreja
03 - Jesus e sua Igreja
04 - A Igreja Apostólica Até o Ano 100

A Igreja antiga (100 - 313) 
05 - O mundo em que a Igreja vivia (100 - 313)
06 - Características da Igreja Antiga (100-313)

A Igreja antiga (313- 590) 
07 - O mundo em que a Igreja vivia (313 - 590)
08 - Características da Igreja Antiga (313-590)

A Igreja no início da Idade Média (590 - 1073) 
09 - O mundo em que a Igreja vivia (590-1073)
10 - Características da Igreja no início da Idade Média 
11 - O cristianismo em luta com o paganismo dentro da Igreja

A Igreja no apogeu da Idade Média (1073 - 1294) 
12 - A Igreja no Ocidente - O papado Medieval - Hildebrando
13a - Inocêncio III
13b - A Igreja Governa o Mundo Ocidental
14 - A guerra da Igreja contra o Islamismo - As cruzadas 
15 - As riquezas da Igreja
16 - A organização da Igreja
17 - A disciplina e a lei da Igreja Romana
18 - O culto da Igreja
19 - O lugar da Igreja na religião
20 - A vida de alguns líderes religiosos: Bernardo, Domingos e Francisco de Assis
21 - O que a Igreja Medieval fez pelo mundo
22 - A igreja Oriental

Decadência e renovação na Igreja Ocidental (1294 - 1517)

23 - Onde a Igreja Medieval falhou
24 - Movimentos de protesto: Cataristas, Valdeneses, Irmãos
25 - A queda do Papado
26 - Revolta dentro da igreja: João Wycliff e João Huss
27 - Tentativas de reforma dentro da Igreja
28 - A Renascença e a inquietude social como preparação para a Reforma

Revolução e reconstrução (1517 - 1648) 
29 - A Reforma Luterana
30 - Como Lutero se tornou reformador
31 - Os primeiros anos da Reforma Luterana
32 - Outros desdobramentos da Reforma Luterana
33 - A Reforma na Suíça - Zuínglio
34 - Calvino - líder da Reforma em Genebra
35 - A Reforma na França
36 - A Reforma nos Países Baixos
37 - A Reforma na Escócia, Alemanha e Hungria


O cristianismo na Europa (1648 - 1800)
43 - A França e a Igreja Católica Romana
44 - A Igreja Católica Romana e a Revolução Francesa
45 - O declínio religioso após a Reforma
46 - O Pietismo
46 - A Igreja Oriental
47 - A Regra Puritana
48 - Restauração
49 - Revolução
50 - Declínio Religioso no começo do século 18
51 - O Reavivamento do Século 18 e seus resultados
52 - Os Pactuantes (Covenanters)
53 - O Século 18 na Escócia
54 - O Presbiterianismo na Irlanda

O Século 19 na Europa
55 - O Catolicismo Romano
56 - O Protestantismo na Alemanha, França, Holanda, Suíça, Escandinávia e Hungria
57 - O Movimento Evangélico na Inglaterra
58 - O Movimento Liberal
59 - O Movimento Anglo-Católico
60 - As Igrejas Livres
61 - As Igrejas na Escócia: despertamento, descontentamento e cisão
62 - As missões e o cristianismo europeu

O Século 20 na Europa
63 - História Política até 1935
64 - O Catolicismo Romano
65 - O Protestantismo no Continente
66 - A Igreja da Inglaterra
67 - As Igrejas Livres 
68 - A Escócia
69 - A Igreja Ortodoxa Oriental
70 - Outros países orientais
71 - O Movimento Ecumênico

O cristianismo na América
72 - As primeiras tentativas
73 - As Treze Colônias
74 - Reconstrução e reavivamento após a Guerra da Independência
75 - O Século 19 até 1830
76 - 1830 - 1861
77 - 1861 - 1890
78 - 1890 - 1929
Tecnologia do Blogger.