35 - A Reforma na França

C - A REFORMA NA FRANÇA

Início da Reforma
Nos começos do século XVI, algumas das ideias religiosas características da Reforma foram expressas por humanistas franceses que eram estudantes entusiastas das Escrituras.

Mas quando os livros de Lutero começaram a circular na França, a perseguição caiu sobre toda e qualquer manifestação desses pontos de vista. 

Depois de certo tempo de vacilações, o rei Francisco I, em 1538, decidiu mover forte e incessante campanha contra o ensino reformado. 

Por esse mesmo tempo Calvino tornou-se o chefe do movimento protestante no seu país, dirigindo-o através de cartas e por meio de pregadores jovens enviados de Genebra.

Apesar da repressão feita, mesmo à custa de sangue, a Reforma espalhou-se por quase toda a França. Em 1559 organizada uma igreja protestante nacional.

Seu sistema de governo foi copiado no ano seguinte pelos reformadores escoceses e generalizou-se por todas as igrejas presbiterianas.



Os huguenotes
Por esse tempo o movimento protestante modificou um pouco o seu caráter. Grande parte da alta aristocracia foi conquistada para a Reforma. 

Estes grandes nobres, alguns príncipes de sangue real, não se submetiam facilmente à perseguição, e começaram a falar de uma revolta armada.

Sob a liderança deles o movimento protestante tornou-se, não somente um esforço, para espalhar a religião evangélica, mas igualmente uma luta contra o governo com o fim de alcançar a liberdade religiosa, a liberdade de pregar a fé reformada.

Essa atitude ganhou o nome de "huguenotes" (2) daí em diante usado pelos protestantes franceses.



Guerras religiosas
A guerra rebentou em 1562, sendo os huguenotes dirigidos pelo almirante Coligny e o príncipe Condé; ambos lutavam contra a rainha regente, Catarina de Médicis. 

Esta guerra foi a primeira das oito "Guerras Religiosas" que duraram mais de trinta anos e quase arruinaram totalmente a França. O partido católico-romano estava decidido a lançar mão de todas as crueldades, como de fato o fez. Era dirigido pelos jesuítas e pelo rei Felipe II da Espanha.




A noite de São Bartolomeu
O espírito do partido católico-romano manifestou-se no horrível massacre de São Bartolomeu, em 1572. Num certo período de paz, muitos huguenotes dentre os nobres reuniram-se em Paris para assistirem ao casamento de um dos seus chefes, Henrique de Navarra.

Num ataque levado a efeito durante a noite, por ordem de Catarina de Médicis, dezenas de milhares de huguenotes, inclusive o almirante Coligny e muitíssimos outros líderes, foram mortos.

Foram logo ordenados muitos outros massacres em outras partes da França, nos quais foram aniquilados cerca de setenta mil protestantes.


O Édito de Nantes 
O papa enviou congratulações a Catarina e ambos se regozijaram pelo que fizeram aos protestantes. 

Todavia, e apesar deste terrível golpe, os protestante se reabilitaram e continuaram a luta até 1598 quando a guerra terminou com o célebre Édito de Nantes, que concedeu ao protestantismo um pouco mais de tolerância.

Por Robert Hastings Nichols

ÍNDICE


A preparação para o Cristianismo

01 - A contribuição dos Romanos, Gregos e Judeus
02 - Como era o mundo no surgimento do cristianismo

A fundação e expansão da Igreja
03 - Jesus e sua Igreja
04 - A Igreja Apostólica Até o Ano 100

A Igreja antiga (100 - 313) 
05 - O mundo em que a Igreja vivia (100 - 313)
06 - Características da Igreja Antiga (100-313)

A Igreja antiga (313- 590) 
07 - O mundo em que a Igreja vivia (313 - 590)
08 - Características da Igreja Antiga (313-590)

A Igreja no início da Idade Média (590 - 1073) 
09 - O mundo em que a Igreja vivia (590-1073)
10 - Características da Igreja no início da Idade Média 
11 - O cristianismo em luta com o paganismo dentro da Igreja

A Igreja no apogeu da Idade Média (1073 - 1294) 
12 - A Igreja no Ocidente - O papado Medieval - Hildebrando
13a - Inocêncio III
13b - A Igreja Governa o Mundo Ocidental
14 - A guerra da Igreja contra o Islamismo - As cruzadas 
15 - As riquezas da Igreja
16 - A organização da Igreja
17 - A disciplina e a lei da Igreja Romana
18 - O culto da Igreja
19 - O lugar da Igreja na religião
20 - A vida de alguns líderes religiosos: Bernardo, Domingos e Francisco de Assis
21 - O que a Igreja Medieval fez pelo mundo
22 - A igreja Oriental

Decadência e renovação na Igreja Ocidental (1294 - 1517)

23 - Onde a Igreja Medieval falhou
24 - Movimentos de protesto: Cataristas, Valdeneses, Irmãos
25 - A queda do Papado
26 - Revolta dentro da igreja: João Wycliff e João Huss
27 - Tentativas de reforma dentro da Igreja
28 - A Renascença e a inquietude social como preparação para a Reforma

Revolução e reconstrução (1517 - 1648) 
29 - A Reforma Luterana
30 - Como Lutero se tornou reformador
31 - Os primeiros anos da Reforma Luterana
32 - Outros desdobramentos da Reforma Luterana
33 - A Reforma na Suíça - Zuínglio
34 - Calvino - líder da Reforma em Genebra
35 - A Reforma na França
36 - A Reforma nos Países Baixos
37 - A Reforma na Escócia, Alemanha e Hungria



O cristianismo na Europa (1648 - 1800)
43 - A França e a Igreja Católica Romana
44 - A Igreja Católica Romana e a Revolução Francesa
45 - O declínio religioso após a Reforma
46 - O Pietismo
46 - A Igreja Oriental
47 - A Regra Puritana
48 - Restauração
49 - Revolução
50 - Declínio Religioso no começo do século 18
51 - O Reavivamento do Século 18 e seus resultados
52 - Os Pactuantes (Covenanters)
53 - O Século 18 na Escócia
54 - O Presbiterianismo na Irlanda

O Século 19 na Europa
55 - O Catolicismo Romano
56 - O Protestantismo na Alemanha, França, Holanda, Suíça, Escandinávia e Hungria
57 - O Movimento Evangélico na Inglaterra
58 - O Movimento Liberal
59 - O Movimento Anglo-Católico
60 - As Igrejas Livres
61 - As Igrejas na Escócia: despertamento, descontentamento e cisão
62 - As missões e o cristianismo europeu

O Século 20 na Europa
63 - História Política até 1935
64 - O Catolicismo Romano
65 - O Protestantismo no Continente
66 - A Igreja da Inglaterra
67 - As Igrejas Livres 
68 - A Escócia
69 - A Igreja Ortodoxa Oriental
70 - Outros países orientais
71 - O Movimento Ecumênico

O cristianismo na América
72 - As primeiras tentativas
73 - As Treze Colônias
74 - Reconstrução e reavivamento após a Guerra da Independência
75 - O Século 19 até 1830
76 - 1830 - 1861
77 - 1861 - 1890
78 - 1890 - 1929
Tecnologia do Blogger.