Em poucas palavras - Marcos 13.35-36




“Então vigiem, pois vocês não sabem quando o dono da casa vai voltar; se será à tarde, ou à meia-noite, ou de madrugada, ou de manhã. Se ele chegar de repente, que não encontre vocês dormindo!” – BLH.

O grande evangelista Dwigth L. Moody sempre dizia: “Jamais prego um sermão sem me lembrar de que talvez o Senhor venha antes que eu possa pregar outro”.

Outro pastor, Dr Campbel Morgan, afirmava: “Jamais começo meu trabalho de manhã sem antes me lembrar de que o Senhor pode interrompê-lo e começar o seu próprio. Isto não quer dizer que estou anelando a morte; e, sim que estou esperando por Ele”.

É assim que, como cristãos, devemos viver nossa vida – em constante antecipação e expectativa da volta de Jesus Cristo. Nossa vida seria muito diferente se vivêssemos cada dia como se fosse o último antes do juízo final.

Mas não queremos viver assim. Não queremos pensar que nossos planos e esquemas para o futuro, cuidadosamente traçados, possam ser interrompidos pela trombeta de Deus.

Muitos preferem dizer, ao contrário: “Bem, o final do mundo não virá logo, então por que me preocupar? Ainda temos provavelmente, uns mil anos pela frente”.

Será?

Oração:
Ó Pai celestial, hoje pode ser o dia em que de Filho, Jesus Cristo voltará, por isso, prepara o meu coração e purifica-me para esse encontro. Em Jesus. Amém.

-----------------------------------------
Gilberto Bueno Filho, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2001. Pós-Graduação em Ética, Cidadania e Subjetividade pela Escola Superior de Teologia em 2007. É fundador e editor do blog familiafariabueno.
Tecnologia do Blogger.