Sociais

A pessoa de Cristo (2)



No último texto iniciamos uma série de reflexões sobre a humanidade de Cristo. Conforme vimos, seu nascimento já havia sido prometido em Gn 3.15 e sua humanidade não herdou os pecados de Adão. Além disso, Jesus é inteiramente humano e divino. Hoje, verificaremos outras características de Sua humanidade.

1. Jesus possuiu um corpo. 
Jesus recebeu um corpo, assim como nós. Ele nasceu como todos os bebês (Lc 2.27), tornou um menino (Lc 2.42) e mais tarde, um adulto (Lc 3.23). Esse corpo tinha as suas necessidades e limitações, pois Cristo teve sede, fome (Jo 19.28; Mt 4.2) e cansaço (Lc 23.26, Jo 4.6). Na cruz, seu corpo parou de funcionar por causa dos ferimentos (Lc 23.46). 

Porém, após ressuscitar, Cristo ressurgiu e subiu aos céus com o seu corpo físico (Lc 24.39,42; Lc 24.50-51; At 1.9). Isso, segundo Wayne Grudem, serve “para demonstrar a continuidade entre sua existência num corpo físico aqui sobre a Terra e sua existência continua no céu, nesse corpo”.

2. Jesus possuiu uma mente humana. 
Essa afirmação é possível a partir do fato de que a Bíblia afirma que Jesus crescia em sabedoria e graça (Lc 2.52). Isso prova que Cristo passou por um processo de aprendizado, assim como todas as demais crianças. Dessa forma, Ele aprendeu a comer, falar, ler, escrever e obedecer a seus pais. 

3. Jesus possuiu alma e emoções humanas. 
Uma das evidências de que Cristo possuiu alma/espírito foi sua oração de entrega de seu espírito a Deus antes da morte (Lc 23.46). Além disso, Jesus possuiu emoções. Ele sentiu angústia (Jo 13.21), tristeza (Mt 26.38). Admirou-se com a fé do centurião (Mt 8.10), chorou na morte de Lázaro (Jo 11.35) e por causa de Jerusalém (Lc 19.41-42).

Conclusão. 
A humanidade de Cristo é comprovada em toda a Bíblia. Como homem, Jesus possuiu um corpo, teve mente, espírito e emoções. Que não nos esqueçamos disso e estejamos prontos para discordar de toda afirmação que contrarie essa verdade

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Possui Mestrado em Divindade com concentração no Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013.

Google Plus