Hino 102 - O céu com Cristo



1. Depois que Cristo me salvou,
Em céu o mundo se tornou;
Até no meio do sofrer
Eu tenho paz no meu viver. 


     Oh! Aleluia! Sim, é céu.
     E céu fruir perdão aqui!
     Na terra ou mar, por onde for,
     Com o Senhor é céu ali.

2. Mui longe eu via outrora o céu;
Mas, quando Cristo me valeu,
Então senti meu coração
Entrar no céu da retidão.

3. Bem pouco importa eu habitar
Em alto monte, à beira-mar,
Em casa ou gruta, boa ou ruim,
E céu ali, com Cristo em mim.


Informações
Letra: C. F. Butler
Tradução: Benjamin Rufino Duarte, 1906
Música 1: James Milton Black, 1856 - 1938
Música 2: Felix Mendelssohn - Bartholdy, 1809,1847. Adaptação do Andante da Sonata IV para órgão.

História - música 1
O compositor desta música para o hino de Buttler é James Milton Black, nascido em 1856 nos Estados Unidos. Membro ativo da Igreja Metodista, fez parte da comissão encarregada da reunificação das igrejas metodistas do norte e do sul, após a Guerra Civil.

Poeta e músico, deixou muitos trabalhos famosos (cerca de mil melodias) e publicou diversos hinários e coleções de cânticos. Respeitado e valorizado em seu tempo, passou à história da hinologia através de um especial hino (v. hino 297) dentre muitos outros. Este músico e poeta faleceu em 1938.

História - música 2
Felix Mendelssohn-Bartholdy tem seu lugar assegurado na História da Música não somente pelas suas composições, mas pelo seu trabalho de pesquisa da obra de J. S. Bach (1685-1750) através do achado ocasional de algumas partituras em Leipzig, reconstituição e apresentação dessas obras, o que veio tirar o grande Bach do silêncio de quase um século.

A obra de Mendelssohn é fluente e genial, principalmente a obra sacra. Como acontece com vários compositores românticos, parte de suas obras mais melódicas têm sido usadas como hinos corais. E o caso deste trecho da "Sonata IV" para órgáo associada ao excelente hino de C. F. Butler.

Clique aqui para ver outros hinos 
Tecnologia do Blogger.