Gênesis 17 - A confirmação da aliança de Deus com Abraão, a mudança de nome de Abrão para Abraão e a instituição da circuncisão

Resumo:
Gênesis 17 representa um momento crucial na jornada de fé de Abrão, marcado por uma profunda interação divina e a instituição de uma aliança eterna. 

Aos noventa e nove anos, Abrão, até então sem um herdeiro biológico com sua esposa Sarai, recebe a visita do Senhor. 

Deus se revela como o Deus Todo-poderoso ("El Shaddai") e exorta Abrão a viver uma vida de integridade e obediência. 

Esta introdução estabelece o tom de uma relação transformadora, onde Deus não apenas promete, mas também demanda um comprometimento recíproco.

Deus estabelece uma aliança com Abrão, prometendo-lhe uma descendência inumerável e a posse da terra de Canaã. 

Esta promessa amplia as anteriores (Gênesis 12 e 15), marcando uma transição significativa no relacionamento de Deus com Abrão. 

A mudança de nome de Abrão para Abraão, que significa "pai de muitos", e de Sarai para Sara, simboliza a natureza abrangente da promessa divina e a nova identidade que eles assumem sob esta aliança.

A promessa de um filho gerado por Sara, apesar de sua idade avançada, é o ponto central deste capítulo. 

Deus anuncia o nascimento de Isaque, cujo nome significa "ele ri". Esta promessa, apesar de parecer impossível, reitera o poder e a soberania de Deus. 

A inclusão de Ismael, o filho de Abraão com Hagar, na bênção divina, mas distinguindo o papel especial de Isaque na aliança, mostra a justiça e misericórdia de Deus.

A circuncisão é instituída como o sinal físico da aliança entre Deus e o povo de Abraão. 

Esta prática, que deveria ser realizada em todos os homens da linhagem de Abraão, simboliza a separação e a dedicação a Deus, servindo como um lembrete perpétuo da relação especial entre Deus e Seu povo.

Abraão responde à aliança de Deus com prontidão e obediência. Ele realiza a circuncisão em si mesmo, em Ismael e em todos os homens de sua casa, demonstrando sua fidelidade e compromisso com os termos da aliança de Deus. 

Este ato de fé e submissão ressalta a disposição de Abraão em seguir as instruções de Deus, independentemente do custo pessoal ou desafio.

Contexto Histórico e Cultural:
Em Gênesis 17, ocorrem duas mudanças significativas nos nomes de Abraão e Sara. 

A mudança de nome era uma prática comum na antiguidade, especialmente entre povos semitas, e muitas vezes refletia uma mudança na identidade ou no propósito de uma pessoa.

Deus muda o nome de Abrão para Abraão, que significa "pai de multidões" ou "pai de nações". 

Essa mudança de nome é um reflexo da promessa de Deus a Abraão de que ele seria o pai de muitas nações e de uma descendência numerosa. 

Além disso, o novo nome também enfatiza a posição de Abraão como o pai espiritual do povo de Deus.

Essas mudanças de nome têm significado teológico, cultural e histórico. Elas representam a nova identidade e o propósito que Deus estava conferindo a Abraão e Sara como os progenitores de uma nação especial e escolhida por Deus. 

As mudanças de nome não apenas reafirmam a promessa divina, mas também marcam um novo começo na história da salvação.

Além disso, a prática da circuncisão também desempenha um papel importante na cultura e na aliança de Abraão com Deus. 

A circuncisão representa a separação e a consagração do povo de Deus, marcando sua identidade como um povo separado para Ele. 

Ela também é um ato de obediência e submissão a Deus, demonstrando a disposição de Abraão e sua descendência em cumprir os mandamentos divinos. 

Essa prática continua a ser uma marca distintiva do povo judeu até os dias de hoje.

Temas Principais:
1. Aliança com Deus: O capítulo enfatiza a aliança entre Deus e Abraão. Deus faz promessas específicas a Abraão e estabelece um pacto com ele, mostrando seu compromisso com seu povo escolhido.

2. Fidelidade de Deus: O capítulo destaca a fidelidade de Deus em cumprir suas promessas. Mesmo quando Abraão e Sara eram avançados em idade, Deus ainda prometia um filho a eles e cumpria sua palavra.

3. Obediência e submissão: Abraão e sua família demonstram obediência a Deus através da circuncisão. Isso mostra a importância da submissão e da confiança na vontade de Deus.

4. Bênção e prosperidade: Deus promete a Abraão que ele será abençoado e que seus descendentes serão numerosos. Isso enfatiza a bênção de Deus sobre seu povo.

Ligação com o Novo Testamento e Jesus Cristo:
A Nova Aliança em Cristo: A aliança de circuncisão estabelecida em Gênesis 17 é um precursor da nova aliança estabelecida por Jesus. 

Em Cristo, a circuncisão física é substituída pela circuncisão do coração, um sinal de pertencer a Deus, conforme discutido em Romanos 2:28-29 e Colossenses 2:11-12.

Abraão como Pai da Fé: Abraão é frequentemente referido no Novo Testamento como o pai da fé. Romanos 4 discute a fé de Abraão e como ele foi justificado por fé, não por obras, um princípio que é central para a doutrina cristã da salvação pela fé em Jesus.

Jesus, Descendente de Abraão: As promessas feitas a Abraão encontram seu cumprimento final em Jesus Cristo. 

Mateus 1:1 identifica Jesus como descendente de Abraão, cumprindo as promessas de Deus de que todas as nações seriam abençoadas através de sua descendência.

Aplicação Prática:
Obediência e Fé em Deus: A história de Abraão nos desafia a obedecer a Deus, mesmo quando seus comandos e promessas vão além do nosso entendimento. Isso é especialmente relevante quando enfrentamos decisões difíceis ou situações que parecem impossíveis.

Identidade e Compromisso: Assim como a circuncisão era um sinal da aliança de Abraão com Deus, como cristãos, nossa identidade em Cristo deve ser um compromisso visível em nossa vida diária, refletido em nossas ações e escolhas.

Confiança na Fidelidade de Deus: A promessa de um filho a Abraão e Sara em sua velhice nos lembra de confiar na fidelidade e no tempo de Deus, mesmo quando as promessas parecem impossíveis aos nossos olhos.

Versículo-chave:
Gênesis 17:7 (NVI): "Estabelecerei a minha aliança como aliança eterna entre mim e você e os seus futuros descendentes, para ser o seu Deus e o Deus dos seus descendentes".

Sugestão de Esboços:

Esboço temático:
  1. A promessa de Deus a Abraão de torná-lo uma grande nação (versículo 4)
  2. O pacto da circuncisão como sinal da aliança (versículos 10-14)
  3. A mudança de nome de Abrão para Abraão e de Sarai para Sara (versículos 5, 15-16)
  4. A promessa de que Sara terá um filho (versículos 16-19)
  5. A obediência de Abraão à ordem de circuncisão (versículos 23-27)

Esboço expositivo:
  1. Deus promete a Abraão que ele será o pai de muitas nações (versículos 1-6)
  2. O pacto da circuncisão e o sinal da aliança (versículos 7-14)
  3. A promessa de um filho para Abraão e Sara (versículos 15-22)
  4. A circuncisão de Abraão, Ismael e toda a sua casa (versículos 23-27)

Esboço criativo:
  1. O nome mudado: Abraão, o pai das nações (versículo 5)
  2. A marca da aliança: circuncisão como sinal de pertencimento (versículos 10-11)
  3. Sara, a princesa das nações (versículo 16)
  4. O riso da incredulidade: o anúncio de um filho na velhice (versículos 17-18)
  5. O compromisso selado: Abraão e sua casa circuncidados (versículos 23-27)

Perguntas
  1. Qual era a idade de Abrão quando o Senhor lhe apareceu em Gênesis 17? (Gênesis 17:1)
  2. Como Deus se identificou para Abrão em Gênesis 17? (Gênesis 17:1)
  3. Que tipo de aliança Deus prometeu estabelecer com Abrão? (Gênesis 17:2)
  4. Qual foi a reação imediata de Abrão ao ouvir Deus em Gênesis 17? (Gênesis 17:3)
  5. O que Deus disse que Abrão se tornaria segundo a aliança? (Gênesis 17:4)
  6. Qual mudança de nome Deus determinou para Abrão e o que isso significava? (Gênesis 17:5)
  7. Que tipo de descendência Deus prometeu a Abraão? (Gênesis 17:6)
  8. Qual foi a natureza da aliança entre Deus, Abraão e seus descendentes? (Gênesis 17:7)
  9. Que terra Deus prometeu a Abraão e seus descendentes? (Gênesis 17:8)
  10. Que obrigação Deus impôs a Abraão e seus descendentes como parte da aliança? (Gênesis 17:9)
  11. Qual é o sinal físico da aliança entre Deus e os descendentes de Abraão? (Gênesis 17:10-11)
  12. A partir de que idade os meninos deveriam ser circuncidados, segundo a aliança? (Gênesis 17:12)
  13. A circuncisão deveria ser feita em quem, além dos nascidos na casa de Abraão? (Gênesis 17:13)
  14. Qual seria a consequência para os homens que não fossem circuncidados? (Gênesis 17:14)
  15. Como Deus renomeou Sarai? (Gênesis 17:15)
  16. Que promessas Deus fez especificamente sobre Sara? (Gênesis 17:16)
  17. Como Abraão reagiu às promessas de Deus sobre Sara? (Gênesis 17:17)
  18. O que Abraão pediu a Deus sobre Ismael? (Gênesis 17:18)
  19. Como Deus respondeu ao pedido de Abraão sobre Ismael? (Gênesis 17:20)
  20. Com quem Deus disse que estabeleceria a aliança eterna prometida a Abraão? (Gênesis 17:19)
  21. Quando Deus prometeu que Sara teria um filho? (Gênesis 17:21)
  22. O que Abraão fez imediatamente após Deus falar com ele? (Gênesis 17:23)
  23. Quantos anos Abraão tinha quando foi circuncidado? (Gênesis 17:24)
  24. Quantos anos Ismael tinha quando foi circuncidado? (Gênesis 17:25)
  25. Quem mais foi circuncidado no mesmo dia que Abraão e Ismael? (Gênesis 17:27)
  26. Qual era o significado da mudança do nome de Abrão para Abraão? (Gênesis 17:5)
  27. Por que a circuncisão foi escolhida como sinal da aliança? (Gênesis 17:10-11)
  28. Como a promessa de Deus a Abraão sobre "nações e reis" reflete seu plano maior? (Gênesis 17:6)
  29. Qual é a importância da promessa de Deus sobre a terra de Canaã? (Gênesis 17:8)
  30. Como a mudança do nome de Sarai para Sara se relaciona com a promessa de Deus? (Gênesis 17:15)
  31. Qual é o significado da risada de Abraão ao ouvir a promessa de Deus? (Gênesis 17:17)
  32. De que forma a promessa de Deus sobre Ismael demonstra sua misericórdia? (Gênesis 17:20)
  33. O que a pronta obediência de Abraão em circuncidar sua família revela sobre ele? (Gênesis 17:23)
  34. Como a aliança de Deus com Abraão difere de suas interações anteriores com outras figuras bíblicas? (Gênesis 17:1-27)
  35. De que maneira a aliança entre Deus e Abraão influencia a narrativa bíblica como um todo? (Gênesis 17:1-27)
  36. Qual a relevância da promessa de Deus sobre a descendência de Abraão ser "extremamente prolífera"? (Gênesis 17:6)
  37. Como a aliança de Deus com Abraão prepara o cenário para eventos futuros na Bíblia? (Gênesis 17:1-27)
  38. De que forma a circuncisão como um sinal da aliança afeta a identidade do povo de Abraão? (Gênesis 17:10-11)
  39. Como a história de Abraão e a aliança com Deus se relacionam com o tema da fé? (Gênesis 17:1-27)
  40. Qual é a importância da aliança eterna estabelecida com Isaque? (Gênesis 17:19)
  41. Como a mudança de nomes de Abrão e Sarai reflete uma transformação em suas vidas e missões? (Gênesis 17:5, 15)
  42. Como a circuncisão de Ismael aos treze anos se alinha com as práticas culturais da época? (Gênesis 17:25)
  43. De que maneira a circuncisão simboliza a separação e a escolha de Deus pelo seu povo? (Gênesis 17:10-11)
  44. Como a promessa de Deus a Abraão sobre a terra de Canaã se conecta com histórias futuras na Bíblia? (Gênesis 17:8)
  45. Qual é o significado teológico da resposta de Deus a Abraão sobre Ismael? (Gênesis 17:20)
  46. De que forma a aliança de Deus com Isaque influencia a linhagem do povo de Israel? (Gênesis 17:19)
  47. Como a obediência de Abraão em circuncidar sua família reflete seu compromisso com a aliança de Deus? (Gênesis 17:23)
  48. Qual é o papel da circuncisão na relação entre Deus e o povo de Israel? (Gênesis 17:10-11)
  49. De que maneira a promessa de Deus de que Sara teria um filho aos noventa anos desafia as expectativas humanas? (Gênesis 17:17)
  50. Como a história de Gênesis 17 contribui para o entendimento da fé e da obediência em Deus? (Gênesis 17:1-27)

Gênesis 01
A criação do mundo

Gênesis 02

Gênesis 03

Gênesis 04

Gênesis 05

Gênesis 06

Gênesis 07

Gênesis 08

Gênesis 09

Gênesis 10

Gênesis 11

Gênesis 12

Gênesis 13

Gênesis 14

Gênesis 15

Genesis 16

Gênesis 17

Gênesis 18

Gênesis 19

Gênesis 20

Gênesis 21

Gênesis 22

Gênesis 23 

Gênesis 24

Gênesis 25

Gênesis 26

Gênesis 27

Gênesis 28

Gênesis 29

Gênesis 30

Gênesis 31

Gênesis 32

Gênesis 33

Gênesis 34

Gênesis 35



Gênesis 38

Gênesis 39

Gênesis 40 

Gênesis 41

Gênesis 42



Gênesis 48

Gênesis 49

Gênesis 50

Semeando Vida

Profundidade Teológica e Orientação Espiritual para Líderes e Estudiosos da Fé

Postar um comentário

O autor reserva o direito de publicar apenas os comentários que julgar relevantes e respeitosos.

Postagem Anterior Próxima Postagem
Ajuste a fonte: