A Santificação (4)

 

Na edição anterior apresentamos as comprovações bíblicas da santificação integral do homem. Conforme visto, o cristão é santificado em seu intelecto, emoções, vontade, espírito e corpo físico. Também já falamos sobre a cooperação do homem na santificação. 

Todavia, surge uma pergunta: quais são as motivações para a santificação? É essa indagação que pretendemos responder nessa meditação.


1. Para demonstrar amor a Cristo
Esse é principal motivo que deve levar o cristão a buscar uma vida de santificação plena. Jesus, contundentemente, ensina: “Se me amais, guardareis meus mandamentos” (Jo 14.15). Mais adiante Ele diz: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama (Jo 14.21).

2. Para manter a consciência limpa diante de Deus
Não há nada pior para o cristão do que a consciência de que, obstinadamente, pecou contra seu Senhor. É por isso que somos exortados a ser vigilantes e viver em santidade de vida. Esse princípio é ensinado por Paulo, quando adverte os cristãos de Roma sobre a submissão às autoridades. Assim ele escreve: “É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência” (Rm 13.5).

3. Para ser um instrumento de honra
Segundo William Hendriksen, a santificação pela graça de Deus possibilita ao cristão ser um utensílio útil na mão de seu Senhor, de modo que está habilitado para toda boa obra. Esse ensino é claro nas palavras de Paulo.

Ele escreveu: “Ora, numa grande casa não há somente utensílios de ouro e de prata; há também de madeira e de barro. Alguns, para honra; outros, porém, para desonra. Assim, pois, se alguém a si mesmo se purificar destes erros, será utensílio para honra, santificado e útil ao seu possuidor, estando preparado para toda boa obra (2 Tm 2.20,21)”.

Conclusão
O cristão deve entender que a busca pela santificação tem motivações. Dentre elas, enumeramos três, que são a demonstração do amor a Cristo, a necessidade de consciência limpa e o desejo de ser um instrumento útil. Que o Senhor, em Sua graça, continue a nos motivar, bem como nos capacitar a buscara santificação.

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Mestrado em Divindade com concentração no Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013. Pós-graduando em docência do ensino superior, pela Universidade Paulista.

Tecnologia do Blogger.