Sociais

A santificação (6)



A santificação também é fruto de motivações e é exatamente isso que temos visto nas últimas reflexões. Na presente meditação encerraremos essa abordagem, demonstrando outros motivos pelos quais o cristão deve desejar ardentemente a santificação. Vejamos:


1. O desejo de andar mais perto do Senhor
Sem a santificação, ninguém verá a Deus (Hb 12.14). Nesse sentido, sem santidade não há como estabelecer comunhão com o Senhor. Como exemplo, dois textos nos falam a respeito. Em Mateus 5.8, Jesus ensina: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus”. No AT, lemos a terrível advertência em Isaías 59.2: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”.

2. O desejo que anjos glorifiquem a Deus por causa da obediência
Não é apenas a raça humana que tem a função de glorificar a Deus por causa de sua redenção. Essa tarefa também cabe aos anjos que, também em decorrência da santidade dos crentes, glorificam a Deus por causa dessa obra possibilitada pelo próprio Senhor. Esse ensino aparece na seguinte declaração de Paulo: “Para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais” (Ef 3.10).

3. O desejo de viver em alegria
Para uma pessoa que foi regenerada, a palavra do Senhor não significa jugo, mas preciosa manifestação da graça Deus, através da qual Ele revela sua vontade para o homem. Dessa forma, a obediência a ela é prazerosa, o que, consequentemente, produz alegria no coração do justo. Disso nos fala o salmista: “Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas (Salmo 119.14)”.

Conclusão
A santificação deve ser, sem dúvidas, desejada pelo cristão. Sua busca pela santidade é impulsionada por motivações que são ensinadas na Escritura. Dentre elas, vimos o desejo por uma comunhão intensa com Deus, para que os anjos o glorifiquem em função de sua obra, e para viver com alegria. Que o Senhor, por meio de Seu Espírito, nos santifique em tudo (1 Ts 5.23). 

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Mestrado em Divindade com concentração no Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013. Pós-graduando em docência do ensino superior, pela Universidade Paulista.

Google Plus