As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

A vontade de Deus


Leitura Bíblica: Mateus 6.10
Vim para fazer a tua vontade, ó Deus (Hb 10.7).

Em Mateus 6.10 encontramos a terceira petição da oração do Pai Nosso ensinada por Jesus. Ela diz o seguinte: “Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. 

Muita confusão é feita em torno desta frase: Seja a feita a tua vontade. Afinal como saber qual é a vontade de Deus? 

Como Deus revela sua vontade a nós? Como tomar uma decisão de acordo com a vontade de Deus? 

Estas não são perguntas fáceis de responder. Acredito que por isso é que Jesus nos manda orar assim. 

A forma que Deus nos deu para sabermos sua vontade é orando para que sua vontade seja manifesta, seja conhecida e obedecida por nós.

“Jesus ensina que os seus discípulos devem orar ao Pai a fim de que, pela sua graça, eles sejam capazes, e desejosos e dispostos de conhecerem a sua vontade, obedecerem-na e se submeterem a ela com toda a alegria, assim como fazem os santos anjos e aqueles que já estão com o Senhor” (Alan Rennê A. Lima).

Devemos fazer esta oração constantemente, pois nossa vontade muitas vezes quer prevalecer sobre a vontade de Deus. 

Devido à nossa natureza pecaminosa e aos constantes ataques do inimigo, nossos sentimentos são alterados. Somos atraídos a praticar o que é mau. 

Temos nossos pensamentos confundidos. Assim, chamamos bem de mal e mal de bem. Ficamos sem saber o que é ou não é a boa vontade de Deus. 

Esta oração é uma busca pela transformação de nossa vontade, tornando-a mais próxima da vontade de Deus.

Através da vida de Jesus podemos ver o que é uma real submissão a vontade do Pai. Jesus sempre obedeceu a vontade do Pai. 

Este foi seu único propósito aqui na terra. No Jardim do Getsêmani ele orou: “Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu beba, faça-se a tua vontade” (Mt 26.42). 

Que seja nosso alvo maior, buscar, conhecer e obedecer a vontade de nosso Pai celestial. Faremos isso quando nos dedicarmos mais à oração e ao estudo das escrituras.

Qual é a vontade de Deus para a sua vida? (1Ts 4.3).

Comentários