A doutrina do homem (3)


Na reflexão passada, ao falarmos sobre o ensino de que o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, afirmamos que alguns reformadores demostraram que essa semelhança se caracteriza pelo fato de que o homem é um ser espiritual e racional, além de ter consciência moral e exercer domínio sobre a Criação. Por isso, falaremos um pouco mais sobre as características da imagem e semelhança.


1. Aspectos morais. 
Wayne Grudem salienta que somos criaturas moralmente responsáveis pelos nossos atos. Por isso, o ser humano possui um senso íntimo de certo ou errado, que o separa dos animais. Quando o homem, movido por essa consciência, age segundo os parâmetros de Deus, essa semelhança é mais perceptível. Por outro lado, tal semelhança se dissipa quando o homem peca.

2. Aspectos espirituais. 
O homem não possui apenas corpo físico. Ele é também espírito e um ser imaterial. Essa vida espiritual é que possibilita ao ser humano se relacionar com Deus, orar a Ele, louvá-Lo e ouvi-Lo. Ligado a essa vida espiritual, está o fato do homem possuir imortalidade, através da qual ele sempre existirá (Dn 12.2; 1 Ts 4.17).

3 Aspectos mentais. 
O homem, à semelhança de Deus, tem a capacidade de raciocinar e pensar logicamente. Além disso, a linguagem humana é complexa. Se os animais emitem ruídos, o homem fala, e nessa comunicação há uma diversidade de palavras e ideias. O homem também tem senso de futuro. Ele sabe que mês, dia ou semana está por vir. O ser humano, à semelhança de Deus, possui grande criatividade. E isso é vislumbrado nas artes, na música, na literatura e na engenhosidade científica e tecnológica.

Conclusão. A semelhança de Deus no homem pode ser percebida de várias maneiras. Dentre elas estão os aspectos morais, espirituais e mentais. Que a cada dia manifestemos nossa gratidão pelo fato de que Deus, em sua bondade, nos fez seres que o representam em sua Criação.

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Possui Mestrado em Divindade com concentração no Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013.

Tecnologia do Blogger.