Me Glorio


Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, por meio da qual o mundo foi crucificado para mim, e eu para o mundo
Gálatas 6.14 

Algumas pessoas estavam acusando Paulo de ser duro nas suas cartas, de falar de forma pesada, mas fraco e sem eloquência pessoalmente (v.10). 


Os adversários o culpavam de ser ausente, de ter delegado a responsabilidade de cuidar da igreja a Timóteo, Silas, Tito e Apolo. 

Com estas acusações, tentavam pôr em dúvida seu ministério apostólico. Estes se consideravam superiores à Paulo. 

Paulo diz que nem iria tentar se comparar a eles. Seu interesse estava em cumprir o chamado de Deus para sua vida. Era esta a sua glória. 


Não se considerar além do que Deus havia confiado à sua área de atuação. Ninguém deve medir a si mesmo, buscar glória própria, como faziam estes homens que são chamados por Paulo de pessoas sem entendimento. Pensam que são importantes, mas na verdade são ignorantes. 

Esses críticos não são guiados por nenhum padrão objetivo; seu gloriar-se é centrado em si. Mas Paulo emprega o padrão que Deus lhe deu em sua revelação divina: gloriar-se apenas no Senhor (Simon Kistemaker). 

Jeremias 9.24a diz: “Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor”. Nossa glória está em conhecer a Deus e viver segundo a sua vontade. Que inversão desta realidade encontramos hoje. Existe uma busca incessante por reconhecimento. 

Muitos querem, mesmo que às vezes sem perceber, uma oportunidade para aparecer, ser visto, curtido, seguido, lembrado, louvado. Tenhamos cuidado com esta ilusão do tapete vermelho. 

Cuidado com os discursos nos quais tentamos demostrar o quanto somos bons. Provérbios 27.2 diz: “Que outros façam elogios a você, não a sua própria boca; outras pessoas, não os seus próprios lábios”. 

Que principalmente nossa busca seja ser aprovado pelo Senhor, mais do que por nós mesmos ou pelos outros. 

Gloriar-se no Senhor e só nele.

Tecnologia do Blogger.