O conhecimento sobre Deus


Quando falamos a respeito de conhecimento sobre Deus, poderíamos fazer duas perguntas: seria possível de fato conhecê-Lo? Se sim, até quanto poderíamos conhecer Dele? Pensando nessas questões, abordaremos alguns aspectos que respondem tais questões:


1. Deus é quem se revela. 
É preciso ficar claro que o conhecimento de Deus é uma iniciativa Dele. Isso porque nosso conhecimento sobre Ele não reside na sabedoria ou esforço humanos. Paulo afirma que “o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria” (1 Co 1.21). É verdade que em Rm 1.20 lemos que um dos meios para a revelação de Deus é a criação. Entretanto, no v.19, consta que “o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou”.

Jesus deixa isso ainda mais claro através das seguintes palavras: “Ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar” (Mt 11.27). Portanto, o conhecimento sobre Deus tem seu início no próprio Deus, por meio de sua Palavra.

2. A compreensão humana a respeito de Deus não é plena. 
Nós somos finitos e Deus, eterno. Por conta dessa diferença, podemos afirmar que jamais poderemos compreender a Deus plenamente. Inúmeros são os textos que confirmam isso. Um exemplo é que nos diz o Sl 145.3 – “Grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado; a sua grandeza é insondável”.

Em Sl 147.5 lemos que “o seu entendimento não se pode medir.” Davi declara: “Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir” (139.6). Nem mesmo no céu seremos capazes de conhecê-lo plenamente, pois se isso ocorresse, igualaríamos o Senhor(Gn 3.5).

3. É possível conhecer a Deus de modo verdadeiro. 
Embora não possamos conhecer a Deus plenamente, é possível conhecê-Lo de forma correta. João afirma que Jesus veio e nos concedeu entendimento. Assim ele escreve: “Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro” (1 Jo 5.20).

Essa foi a oração de Jesus quando disse: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17.3). Muito podemos conhecer sobre Deus por meio da Bíblia, pois ela nos diz que Deus é amor (1 Jo 4.8), é luz (1 Jo 1.5), é espírito (Jo 4.24), é justo e reto (Rm 3.26) e assim por diante. Assim, embora jamais conhecendo a Deus exaustivamente, podermos conhecê-Lo de forma correta.

Conclusão. 
Seria possível de fato conhecermos a Deus? Se sim, até quanto poderíamos conhecer Dele? É possível conhecermos a Ele, porém, é Ele quem se revela a nós. Por outro lado, esse conhecimento jamais será pleno; isto, porém, não impede que O conheçamos verdadeiramente, por meio da Bíblia. Que Deus nos faça prosseguir em direção ao seu conhecimento.

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Mestrado em Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013. Pós-graduando em docência do ensino superior, pela Universidade Paulista.

Tecnologia do Blogger.