A oração (1)


A oração é fundamental na vida de todo cristão. Não é possível que alguém seja verdadeiramente cristão sem que usufrua desse benefício. 

A Confissão de Fé de Westminster declara: “A oração com ações de graças, sendo uma parte especial do culto religioso, é por Deus exigida de todos os homens” (CFW 21.3). Por conta da importância da oração, refletiremos brevemente sobre o assunto.


1. A finalidade
Primeiramente deve ficar claro que a oração não tem como objetivo revelar a Deus o que está em nosso coração. Jesus ensina que o Pai conhece todas as nossas necessidades (Mt 6.8). O salmista declara que Deus nos conhece inteiramente (Sl 139). 

Sendo assim, quais seriam as finalidades da oração? Wayne Grudem aponta duas dessas finalidades, as quais merecem destaque. A primeira é que Deus requer que oremos a ele, pois na oração expressamos nossa confiança Nele. Em segundo lugar, na oração desenvolvemos profunda comunhão com Deus.


2. A eficácia da oração
Tiago declara que “muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tg 5.16). Não é a toa que o escritor afirma isso, pois em várias passagens somos ensinados que Deus age conforme a forma como nos dirigimos a ele. 

Um exemplo disso é a declaração que Deus faz ao povo em 2 Cr 7.14. Ali Ele prometeu: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra”.

Isso também ocorreu na intercessão feita por Moisés pelo povo em Ex 32.11-24. Nesse episódio, Moisés suplicou para queDeus não despejasse Sua ira sobre os hebreus; no v. 14 lemos que Deus se “arrependera do mal” que faria ao povo.


3. Os requisitos
A oração, para que seja eficaz, deve observar dois requisitos. A Confissão de Westminster afirma: “Para que [a oração] seja aceita, deve ser feita em o nome do Filho, pelo auxílio do seu Espírito” (CFW 21.3). 

É verdade que há outros requisitos não menos importantes, no entanto, a mediação de Cristo e a orientação do Espírito são fundamentais para que a oração seja aceita pelo Senhor. Em Jo 14.13, 

Jesus ensina: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho”. Sobre o auxílio do Espírito, Paulo afirma: “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis” (Rm 8.26).


Conclusão
A oração é indispensável na vida do crente. Ela tem finalidades específicas, é eficaz, mas deve ser feita obedecendo requisitos (mediação de Cristo e intercessão do Espírito). Não deixemos de usufruir dessa benção concedida por Deus.

Por Carlos Eduardo Pereira de Souza

ÍNDICE
01 - A oração (1)
02 - A oração (2)
03 - A oração (3)
04 - A oração (4)
05 - A oração (5)

Tecnologia do Blogger.