Sociais

A fé salvífica


A palavra "conversão", cujo significado é "volta", representa um retorno espiritual. Isto é, ao voltar-se do pecado, o homem demonstra arrependimento. Por outro lado, o ato de voltar para Cristo é aquilo que chamamos de fé. Em nossa breve reflexão, abordaremos importantes pontos a respeito da fé. 


1. Fé não é mero conhecimento. 
Obviamente, para crer é necessário conhecimento (Rm 10.14). Todavia, apenas o conhecimento dos fatos históricos a respeito de Jesus não é suficiente para que isso seja categorizado como aquela fé que conduz o homem à salvação. Paulo fez menção de pessoas que, mesmo conhecendo as leis do Senhor, sentiam aversão (Rm 1.32). Os próprios demônios conhecem e até crêem que Deus existe, mas não se submetem a Ele. Portanto, o mero conhecimento teológico e histórico não significa fé verdadeira. 

2. Fé não é mera admiração. 
Admiração por Cristo sem sujeição a Ele não tem valor algum. Portanto, não significa fé verdadeira. Nicodemos reconheceu que Jesus havia vindo de Deus a partir dos milagres operados por Ele (Jo 3.2). Mas tal atitude não significou genuína fé, uma vez que ele ainda não havia depositado sua confiança em Jesus. Por isso, Cristo ensinou-o sobre a necessidade de nascer de novo e crer Nele (Jo 3.12). 

3. Fé relaciona-se com dependência. 
Como ficou claro, a fé genuína não significa meramente acreditar nos fatos históricos a respeito de Jesus ou a mera admiração acerca Dele. Antes, é necessário confiança pessoal em Cristo e o reconhecimento de que dependemos Dele para nossa salvação. Portanto, como salienta Wayne Grudem, a fé salvífica “inclui uma convicção de que os fatos do evangelho são verdadeiros, [...] de que eu sou um pecador que necessita de salvação e somente Cristo pagou a penalidade pelo meu pecado e me oferece a salvação. É necessária também a consciência de que eu necessito confiar em Cristo para receber a salvação, e Ele é o único caminho para Deus, o único meio para minha salvação”. 

Conclusão 
Sem fé é impossível agradar a Deus e, sem ela, não é possível ser salvo. É preciso entender que a fé não se resume a mero conhecimento histórico e teológico do evangelho, tampouco admiração pelo seu conteúdo. Fé caracteriza-se entender e aceitar que apenas Cristo pode nos conduzir a Deus, perdoar nossos pecados e nos conceder a salvação.

------------------------------------
Carlos Eduardo Pereira de Souza  é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2012. Mestrado em Divindade com concentração no Novo Testamento pelo Centro de Pós Graduação Andrew Jumper em 2013. Pós-graduando em docência do ensino superior, pela Universidade Paulista.

Google Plus