Bajulador



“Quem repreende o próximo obterá por fim mais favor do que aquele que só sabe bajular - Provérbios 28.23

Livra-me e salva-me do poder de estranhos, cuja boca profere mentiras, e cuja direita é direita de falsidade (Sl 144:11). 


Um corvo, empoleirado sobre uma árvore, segurava em seu bico um queijo. Uma raposa, atraída pelo cheiro, dirigiu-lhe mais ou menos as seguintes palavras: - Olá, doutor corvo! Como o senhor é lindo, como o senhor me parece belo! Sem mentira, se sua voz se assemelha a sua plumagem, então o senhor é a fênix dos habitantes destes bosques. 

Diante dessas palavras, o corvo, não cabendo em si de contente, para mostrar sua bela voz, abriu um grande bico e deixou cair sua presa. A raposa apoderou-se dela e disse: - Meu caro senhor, aprenda que todo bajulador vive às custas de quem lhe dá ouvidos. Esta lição vale, sem dúvida, um queijo. O corvo, envergonhado e confuso, jurou, um pouco tarde é verdade, que ele não cairia mais nessa. 

Todo bajulador vive às custas de quem lhe dá ouvidos. 

Esta frase é um alerta para aqueles que tanto se preocupam em ter seu trabalho reconhecido. Sempre esperando elogio e aprovação dos outros. Pessoas que não toleram críticas e sempre respondem com mal humor àqueles que não concordam com eles. 

Muitas vezes, os elogios são apenas atos de pessoas que só sabem bajular. Pessoas que só querem tirar proveito dos relacionamentos. Falam bem dos outros, pois assim também serão bem recebidas. Deveríamos dar mais valor a quem nos corrige, nos repreende, do que aos que só nos elogiam. A correção é uma prova de amor. O próprio Deus corrige a quem ama. 

Portanto é preciso de muito discernimento para interpretar corretamente a diferença de um elogio correto e um elogio bajulador, a diferença de uma correção de amor e uma crítica destrutiva. 

Na maioria das vezes, basta identificar quem está elogiando ou criticando. Se for uma pessoa de caráter duvidoso, que costuma mentir e agir com falsidade, certamente não devemos confiar muito em suas palavras. Se um irmão conhecido por sua piedade é que está falando, seja um elogio ou correção, devemos ouvir com mais atenção. 

Mas, acima de tudo sempre precisamos conferir se o que as pessoas estão falando está de acordo com o que a Bíblia ensina. A felicidade vem da honestidade e não de elogios.

-----------------------------------------
Hebert dos Santos Gonçalves, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1990 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2006. É um dos escritores do Presente Diário da Rádio Transmundial. É fundador e editor do site: www.hebert.com.br
Tecnologia do Blogger.