Por que os Homens não se entendem?



Essa pergunta muitas vezes já nos passou pela mente. Não nos referimos a homens de uma comunidade pequena, de um grupo social restrito, onde, mais ou menos, há entendimento.



Referimo-nos a homens num sentido mais amplo, como criaturas humanas que vivem se matando e se exterminando em diversas partes do mundo. Quanta tristeza nos causam notícias vindas do Oriente Médio. Isso tudo nos deprime. Em diversas partes onde os homens deviam se amar como irmãos, destroem-se como inimigos. 

E que dizer da violência que campeia, livremente em todas as partes? Pessoas inteligentes que para "lavar" a honra, nem sempre muito "lavável", não hesitam em derramar o sangue de seu semelhante. Sequestros, roubos, raptos, corrupção etc, Por quê? 

Não são todos criaturas de Deus? Não são todos filhos de Deus? Criaturas de Deus, sim, mas filhos de Deus, não, pois filhos de Deus não se matam nem se odeiam. Filhos de Deus se amam, se ajudam, se protegem. Há muita confusão em torno desse assunto. 

Amiúde ouvimos a afirmação de que todos os homens são filhos de Deus, mas o próprio filho de Deus - Jesus Cristo - chamou alguns de filhos de belial, filhos do diabo, filhos da perdição, filhos da mentira. 

Como podem ser todos filhos de Deus se Ele mesmo chamou alguns de filhos do diabo? Pode-se ter dois pais? Não. Ou se é simplesmente criatura de Deus como os demais animais, que, apesar disso só se matam para preservar a vida, ou somos filhos de Deus e nos amamos uns aos outros.

E como pode o homem tornar-se filho de Deus? Como é possível esse metamorfose? Simples. O apóstolo João evangelista declara: "veio para os que eram seus, mas os seus não o receberam, mas a todos quantos o receberam deu-lhes Deus o poder de serem feitos, filhos de Deus, aos que creem no seu nome". (João 1.11-12)

Somente em Jesus Cristo o homem se torna filho de Deus. Somente em Jesus Cristo o homem aprende a valorizar a vida humana, respeitando-a e cooperando para o seu bem estar. Não é a "religião" que vai evitar o ódio, as guerras, o desamor ente os homens, mas única e exclusivamente a fé em Jesus Cristo como Filho de Deus e Salvador único dos homens. 

Religião está sobrando até entre os criminosos. O que falta, porém é o cristianismo prático dos evangelhos, sem mistura, sem adulteração.

O que está faltando ao homem é ouvir e aceitar os ensinamentos daquele que disse: "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10.10), infelizmente precisa lamentar a má vontade dos pecadores: "e não quereis vir a mim para terdes vida!" (João 5.40)

--------------------------------------------------
Samuel Barbosa é pastor jubilado da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1960. Posteriormente graduou-se em Letras, Pedagogia, Supervisão Escolar e Especialização em Língua Portuguesa com produtiva carreira acadêmica. Pastoreou as igrejas presbiterianas de Apiaí, Correias e Itararé entre 1961 e 1962. Foi pastor da Igreja Presbiteriana de Itararé durante 32 anos até sua jubilação. Presidiu o Presbitério de Itapetininga por 22 anos e é pastor emérito das Igrejas Presbiterianas de Itararé e Itaberá. 
Tecnologia do Blogger.