Superação


Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda - 2 Timóteo 4.8 - leia também 1 Coríntios 9.23-27

Veja que interessante reportagem do jornal Folha de São Paulo:

O duro inimaginável que Michael Phelps deu para chegar a ser o que é. O maior medalhista da história de 30 Olimpíadas em 116 anos, com suas espantosas e 22 medalhas – 18 delas de ouro é naturalmente um homem super bem sucedido, famoso e, em decorrência de seus feitos, multimilionário.


Para chegar ao que é hoje, Phelps, durante oito longos anos entre 2000 e 2008, atirou-se em uma piscina às 6 horas da manhã TODOS OS DIAS – todos, repito –, incluindo sábados, domingos e feriados, à exceção das duas semanas de folga que tirou após as Olimpíadas de Atenas, em 2004, de dois dias em que precisou recolher-se após haver retirado os quatro dentes do siso e em um outro dia em que uma grande tormenta de neve impediu os movimentos de boa parte da cidade de Baltimore, em Maryland, onde ele vive, e Phelps não pode chegar ao North Baltimore Aquatic Club (NBAC), onde começou a nadar com regularidade aos 9 anos de idade.

Nadou em média 85 quilômetros por semana e, no total, ao longo desses oito anos, algo como 30 mil quilômetros – quase a circunferência da Terra pela linha do Equador.

Existem várias atividades esportivas interessantes. O que nos chama atenção no mundo dos esportes é a busca do homem para superar seus limites, a busca pela vitória. Isso nos lembra o que Paulo fala sobre o grande esforço que é feito para alcançar uma coroa que logo vai perecer.

Paulo diz que o exercício físico é para pouco proveito, enfatizando a necessidade do exercício espiritual e demonstrando a sua superioridade. Se compararmos os benefícios do exercício físico com os benefícios do exercício espiritual, veremos que muito maior proveito tem o exercício espiritual. O exercício físico tem sua importância, mas comparado ao exercício espiritual é pequeno e limitado, enquanto que o exercício de piedade tem proveito ilimitado (1Tm 4.7b-8).

Nossa coroa é incorruptível, infinitamente melhor do que uma medalha ganha em qualquer competição. Devemos ser muito mais esforçados do que os atletas esportistas, ter maior domínio próprio do que os atletas. Se vamos ganhar um troféu muito superior ao dos atletas comuns, devemos correr muito mais do que eles.

O exercício mais completo não é a natação ou andar de bicicleta como dizem. O exercício mais completo é o exercício da piedade. Ele pode ser exercido através da leitura bíblica, da oração, do auxílio aos necessitados, do arrependimento. Devemos exercitar sempre a humildade, a vigilância e a fé. Estes e muitos outros exercícios são de importância vital.

Ao ver um atleta, não fique incentivado apenas a entrar em uma academia de educação física, mas seja incentivado ao exercício espiritual. Ao ver os atletas superando seus recordes, seja incentivado a superar as barreiras que precisam ser vencidas em sua vida.

Diariamente lute, corra, exercite-se, gaste-se para Cristo.

-----------------------------------------
Hebert dos Santos Gonçalves, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1990 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2006. É um dos escritores do Pão Diário da Rádio Transmundial. É fundador e editor do site: www.hebert.com.br
Tecnologia do Blogger.