A Tua Palavra é a Verdade



“Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” - João 17.17

Quando fui pastor na Igreja Presbiteriana de Tatuí eu observava o belo vitral que ficava acima do púlpito. Quando visitar aquela amada igreja, ao entrar naquele templo repare no simbolismo daquele vitral. Nele há uma Bíblia e uma vela. A Bíblia repousa firmemente sobre uma mesa, aberta, pronta para leitura. Ao fundo, uma vela – referência ao Espírito Santo que ilumina nossa mente para compreender a Palavra de Deus. 

Vela e Bíblia são circundadas com a frase: “A tua Palavra é a verdade”. O texto ali referido é João 17.17 – a oração sacerdotal de Jesus, que foi feita em nosso favor.

Aprendemos então que a verdade que qualifica a Palavra de Deus está ligada intimamente com a santificação. Santificação é a purificação e capacitação interior, recursos espirituais necessários para o exercício da piedade.

Isso é obra do Espírito Santo em nós, e acontece especialmente quando nos detemos na Palavra de Deus, afinal “toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.”

As palavras de Jesus ganham ainda mais contraste nos dias atuais. Diante de tantas seitas e heresias, cada uma afirmando o que bem entende, nós lembramos que só devemos crer naquilo que a Palavra de Deus realmente ensina! Nada mais, nada menos. “A tua Palavra é a verdade”.

Ainda que entre os cristãos existam aqueles que têm postura e atitude relativista – acham normais contradições de caráter, mau testemunho, aparência do mau – sim, mesmo que diante dos confusos conceitos hodiernos sobre o que é certo e errado, temos aqui uma resposta clara e absoluta: “A tua Palavra é a verdade”. É o que os irmãos daquela igreja leem em todos os cultos no belo vitral. É o que lemos em João 17.17.

Mas, na vida prática, qual tem sido a nossa verdade? Nossos sentimentos enganosos? Nossa própria teologia pessoal? Os valores da sociedade mundana e corrupta? Medite nisto. E da próxima vez que olhar para João 17.17 seja na Bíblia ou no belo vitral em Tatuí, leia como um aviso, uma exortação e um incentivo para sua vida espiritual.

--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004.
É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Tecnologia do Blogger.