Gratidão

Deus tem mais
Uma senhora de minha Igreja recebeu sua pensão do INSS, quinze mil reais. Ao sair do banco perdeu cinco mil reais. Quando ela me contou isso eu lhe perguntei se ela não estava triste por causa do dinheiro. Com a maior calma ela me respondeu: - não estou triste, mais tem Deus para me dar do que o diabo pra me tirar.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

O cavalo
Conta-se que um dia o filho chegou ao pai e disse:- meu pai, Deus me guardou hoje de modo extraordinário. Como? perguntou o pai. Respondeu o menino:- o cavalo caiu comigo e eu não me machuquei. O pai, muito experiente, então disse ao filho: meu filho, Deus me tem guardado de maneira muito mais extraordinária. Como? perguntou o filho. Ao que o pai respondeu:- o cavalo nunca caiu comigo.

Muitas vezes nós imitamos o menino da história , só percebemos a bondade e o poder de Deus quando somos salvos, de maneira milagrosa, de um grande perigo. Não nos damos conta de que quando não acontece nenhum perigo é também pela bondade e poder de Deus. Agradecemos a Deus porque aconteceu um acidente, numa viagem conosco e não nos aconteceu nada de grave. Mas não agradecemos quando chegamos de uma longa viagem durante a qual nenhum acidente nos aconteceu. Isso é ingratidão.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)

Sendo positivo
O casal ainda jovem, recém-casados, na alegria da espera de seu primeiro filho, foram surpreendidos com o pior. Ela abortou o seu filhinho depois de seis meses de gestação. Cheguei ao hospital. Todos muito tristes, mas ela já fora de perigo. Ela me disse: que bom que o senhor veio Rev, eu quero que o senhor faça uma oração por mim, por nós. Pensei comigo mesmo, agradecer o quê se ela acaba de perder seu filhinho? Aí eu perguntei se ela tinha algum motivo específico de oração, algum pedido especial a Deus. Ela me disse: eu quero que o senhor agradeça a Deus a minha alegria por poder ser mãe. Nós ainda teremos outros filhos, se Deus quiser! Ela aprendeu com o apóstolo que recomenda: - "em tudo dai graças". E Deus lhe concedeu a graça da maternidade em mais quatro ocasiões.

(Extraído do livro “Pense Comigo – Meditações Evangélicas”, 1ª Edição – Rev. Samuel Barbosa)
Tecnologia do Blogger.