Por Gideão


Deus reina sobre as nações; Deus está assentado em seu santo trono
Salmos 47.8 

Depois que o povo entrou na terra prometida nem tudo saiu muito bem. Juízes 2.10 afirma que surgiu uma nova geração que não conhecia o Senhor e o que ele havia feito por Israel. 

Eles abandonaram o Senhor e adoraram vários deuses. Por fazer o que o Senhor reprova, foram derrotados. Certa vez o Senhor os entregou nas mãos dos midianitas. Oprimidos e empobrecidos, clamaram por socorro ao Senhor (Juízes 6.6). 

Encontramos uma linda história que mostra o poder de Deus, a disciplina do Senhor e seu cuidado para com o seu povo. Podemos ver claramente que o inimigo só vencia o povo de Deus, pois Ele assim permitiu. 

O sofrimento e derrota foi causado pela desobediência deles. As próprias humilhações levaram o povo a clamar por socorro. 

O processo de restauração começa com o chamado de Gideão. Primeiro, os altares dos falsos deuses foram derrubados (Jz 6.25) e o altar do Senhor restaurado (Jz 6.26). 

Gideão se prepara para a guerra contra os midianitas. Consegue ajuntar um exército de 32 mil homens, mas, para que ficasse claro de quem era o poder, este exército foi reduzido a apenas 300 homens. 


O Senhor disse a Gideão: “Você tem gente demais, para eu entregar Midiã nas suas mãos. A fim de que Israel não se orgulhe contra mim, dizendo que a sua própria força o libertou” (Jz 7.2). 

Primeiro, foram liberados da batalha todos os que estivessem com medo. Saíram 22 mil homens. Os 10 mil que ficaram foram levados para beber água e 9700 foram dispensados por tomar água ajoelhados como cachorro. 

E com estes 300 homens, Gideão venceu a batalha. Na verdade pouco tiveram que lutar, o inimigo estava amedrontado. Gideão deu ordem para seus homens tocarem trombetas, quebrarem jarros e com tochas nas mãos gritar: “A espada, pelo Senhor e por Gideão”. 

Muitos midianitas saíram correndo e o restante, assustados, se voltaram uns contra os outros com suas espadas. 

Deus é o libertador de seu povo.

Tecnologia do Blogger.