Graça sobre graça


Se me vês com agrado, revela-me os teus propósitos, para que eu te conheça e continue sendo aceito por ti. Lembra-te de que esta nação é o teu povo
Êxodo 33.13 

Êxodo 33.13, na linguagem Revista e Atualizada, repete a frase “graça aos teus olhos” duas vezes: “se achei graça aos teus olhos, rogo-te que me faças saber neste momento o teu caminho, para que eu te conheça e ache graça aos teus olhos”.

Moisés reconhece que a permanência desta graça seria através da constante presença de Deus, da graça de conhecer a Deus mais profundamente. Sua oração é um pedido para que Deus não se distanciasse dele e do povo que havia pecado. 

Susannah Spurgeon fez uma oração semelhante a esta de Moisés dizendo: 

O Senhor, Meu Deus, sabe que o mundo costuma afastá-lo de mim: Satanás me envolve em nuvens escuras de incredulidade, meu próprio coração pecaminoso me cega, cuidados com a vida me oprimem e me pressionam e medos carnais me cercam, determinados a me confundir. Porém, amado Salvador, ‘se agora tenho achado graça aos teus olhos’, nada pode separar-me de Ti; a Tua mão segurou a minha, e através de todos os perigos, acima de todas as dificuldade e a despeito de todos os inimigos, o Senhor me conduzirá e me levará em segurança para casa, para Ti mesmo. Por isso, oro, se agora tenho achado graça aos Teus olhos, mostra-me agora Teu caminho, para que Te conheça e ache graça aos Teus olhos. 

O Salmo 86.5 diz: “Tu és bondoso e perdoador, Senhor, rico em graça para com todos os que te invocam”. 


A bondade de Deus se mostra através desta graça contínua. O nosso clamor a Deus pela renovação desta graça também deve ser constante, sempre demonstrando nossa gratidão a este grande Deus cheio de graça e de verdade. 

Nós também podemos dizer a Deus: Se tenho achado graça aos teus olhos, se fui escolhido, salvo, perdoado, amado pelo Senhor, que esta graça seja mantida e ampliada em minha vida a cada dia. 

Recebemos das riquezas do amor de Deus, graça sobre graça.

Tecnologia do Blogger.