Virgem Maria


Recebi, há dias, uma carta assinada por um católico, pedindo para eu responder cinco perguntas.

A primeira pergunta: Porque os protestantes odeiam a Virgem Maria?

O leitor está muito mal informado. Os protestantes, ou evangélicos, não odeiam a Virgem Maria. Consideramo-la bem aventurada, bendita entre as mulheres, que é como o anjo que anunciou o nascimento de Cristo a chamou (Lucas: 1:28).

Apenas não atribuímos a ela mais do que a própria Bíblia lhe atribui. Não a temos como co- redentora. Ela própria reconhece que o filho que iria ter, como homem seria seu filho, mas como Deus seria o seu salvador (Lucas 1:47).

Quem morreu pelos meus pecados não foi a Virgem Maria, mas Jesus Cristo. Só a Ele devemos a nossa salvação. 

Essa é a certeza de Pedro apóstolo, a quem os católicos consideram o primeiro Papa, quando diz textualmente: “e em nenhum outro há salvação, porque também abaixo do céu e sobre a terra, nenhum outro nome é dado entre os.homens, pelo qual devamos ser salvos” - referindo-se a Jesus Cristo. (Atos 4:12).



A segunda pergunta: Por que os protestantes não consideram Maria mãe de Deus? 

Aqui há um erro de interpretação teológica. Jesus Cristo era verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Isso não negam os cristãos. Jesus homem teve apenas mãe, não teve pai, pois José não era seu pai. 

Jesus Cristo, como Deus só teve Pai, a primeira pessoa da Santíssima Trindade, não teve mãe. Deus é eterno, não pode ter mãe, pois isso o faria de existência posterior à de Maria, o que é um absurdo. 

O que a Bíblia nos diz é o seguinte: “no princípio era o verbo e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus. Tudo foi feito por Ele (inclusive a virgem Maria) e sem Ele nada do que foi feito se fez" (João 1:1-3). 

Note-se ainda que o próprio Cristo se dirige duas vezes a Maria e lhe chama de mulher, não de mãe (João 2:4 e João 19:26) e, note- se, em nenhuma dessas passagens aparece o nome Cristo, mas Jesus. 

A terceira pergunta: Por que os protestantes não creem na infalibilidade do Papa? 

Simplesmente porque ninguém é infalível. O papa do tempo de Galileu, não cria que a terra gira em torno do sol - quase mataram Galileu por causa disso. 

O papa atual crê que a terra gira em torno do sol. Qual deles é o infalível, se ambos têm ideias contraditórias? Nenhum deles é infalível. Infalível só Deus.

A quarta pergunta: Por que a bíblia dos protestantes não tem todos os livros que a bíblia dos católicos tem?

Não há essa divisão de bíblia católica e protestante. Há uma só Bíblia. O que acontece é que os chamados livros apócrifos, ou livros não considerados autênticos pela Igreja primitiva, só foram introduzidos na Bíblia pela Igreja católica no ano de 1546. 

Até então só havia a Bíblia com sessenta e seis livros: trinta e nove do Velho Testamento e vinte e sete do Novo Testamento.

andrei

Quinta pergunta: O senhor não tem medo de que seus filhos mudem de religião?

Não tenho medo nenhum de que alguém de minha Igreja mude de religião, pois todos são cristãos e cristianismo só existe um - o da Bíblia. 

Além do mais, não tenho a menor preocupação pelo que possa acontecer com os meus fiéis, pois cada pessoa tem plena liberdade de escolher o que a sua consciência determinar. 

Se um fiel achar que deve tornar-se católico romano, para não se sentir órfão de mãe, como já nos acusaram em plena celebração de um casamento - ele pode se tornar. 

Não tem sentido um sacerdote temer que seus fiéis mudem de religião. Ter medo disso é admitir que seus fiéis não foram bem doutrinados.

Tecnologia do Blogger.