Acerca das provações


A vida que corre tranquila não cria caracteres viris. Esse pensamento é de uma antiga professora dos meus tempos de ginásio, dona Evelyna Harper.

Há uma lenda que conta que Milão, um atleta de Crótona, acostumou-se a carregar nos ombros, um bezerro desde que este nasceu. O bezerro se fez touro e um dia Milão entrou na arena carregando nos ombros um enorme touro, muitas vezes mais pesado do que o próprio Milão.

Uma árvore consegue suportar os vendavais porque, desde pequenina, acostumou-se a suportar os ventos enterrando, cada vez mais profundamente, suas raízes no chão.



Assim é que nós também treinamos para suportar as grandes provações, suportando e vencendo as pequenas. Alguém já observou que o papagaio de papel sobe contra e não a favor do vento.

Jesus já advertia a todos os seus ouvintes: "no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". (João 16.33)

Sobre as provações vale a pena recordar a trovinha que diz:

Ninguém a vida futura,
Quem ler mistérios não sabe.
Não há bem que sempre dure,
Nem mal que nunca se acabe.
Tecnologia do Blogger.