Disposição para ensinar


Vocês sabem que não deixei de pregar-lhes nada que fosse proveitoso, 
mas ensinei-lhes tudo publicamente e de casa em casa
Atos 20.20 (Leia também Lucas 4.14-19).

Um palestrante entrou num auditório para proferir uma palestra e, com surpresa, deu com o auditório vazio. Só havia um homem sentado na primeira fila. Desconcertado, o palestrante perguntou ao homem se devia ou não dar a palestra só para ele. 

O homem respondeu:

— Sou um homem simples, não entendo dessas coisas. Mas se eu entrasse num galinheiro e encontrasse apenas uma galinha para alimentar, eu alimentaria essa única galinha.

O palestrante entendeu a mensagem e deu a palestra inteira conforme havia preparado. Quando terminou, perguntou ao homem:

— Então, gostou da palestra?

O homem respondeu:

— Como eu lhe disse, sou um homem simples, não entendo dessas coisas. Mas se eu entrasse no galinheiro e só tivesse uma única galinha, eu não daria o saco de milho inteiro para ela.

Esta ilustração, muito bem humorada, pode nos ensinar muitas coisas. Logo vem à mente o pastor que fala muito. Aquele que quer, em uma só mensagem, expor a Bíblia de Gênesis a Apocalipse. 

Também podemos lembrar do pregador que resolve “economizar sermão”, pois no dia do Estudo Bíblico tem poucas pessoas na igreja. 

Mas acho importante através desta história pensar na necessidade de um ensino adequado a cada pessoa e momento.

Paulo diz, em Atos 20.20, que não deixou de pregar nada que fosse proveitoso. Ele afirma que ensinava publicamente e que foi de casa em casa ensinando a Palavra de Deus. Paulo diz que sentia a necessidade de pregar. 

1 Coríntios 9.16, ele diz: “Contudo, quando prego o evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o evangelho!” 

Devemos aproveitar todas as oportunidades de ensinar e pregar a Palavra de Deus. Devemos lembrar que todos nós que cremos em Deus temos este compromisso de anunciar o evangelho que aprendemos. Faça questão de pregar o evangelho que edifica vidas.

Como ouvirão se não há quem pregue?

Tecnologia do Blogger.