Narcisismo


Quem se isola busca interesses egoístas e se rebela contra a sensatez - Provérbios 18.1

A expressão narcisismo tem sua origem na história de um jovem de grande beleza. Este jovem, Narciso, é tão atraente que todas as mulheres se apaixonam por ele. Porém, consciente de seu encanto e beleza, torna-se arrogante e ignora todas elas.


Uma delas com o coração partido pede para uma deusa que o faça sofrer, como ela, por um amor não correspondido. Certo dia ao andar pela floresta, Narciso se aproxima de um pequeno poço de águas cristalinas.

Porém ao se abaixar para beber água, ele é arrebatado por uma imagem admirável, pela qual se apaixona e não consegue mais se afastar daquele lugar. Perde o apetite e, com o passar do tempo, fica doente e morre contemplando sua própria imagem refletida na água, ao tentar possuir o objeto do seu desejo – ele mesmo. 

Por mais absurda que seja esta história podemos encontrar pessoas como Narciso. Muitos estão cada vez mais concentrados em si mesmo e perdem a capacidade de perceber a realidade exterior. Tem, ao mesmo tempo, uma atitude de desprezo e dependência emocional do outro. O outro é apenas alguém que está ali para admirá-lo.

Muitos problemas que a família e a sociedade enfrentam estão relacionados a esta busca de uma felicidade egoísta. Nunca o eu foi tão valorizado. O pensamento egoísta não é mais uma atitude das crianças. O que importa para muitas pessoas é a felicidade pessoal, mesmo que, se para consegui-la, seja preciso deixar outros tristes. 

A única forma de um narcisista mudar, é atentando para a realidade de que ele vive uma grande ilusão. O personagem Narciso estava adorando a si mesmo e isso o destruiu. É preciso saber que somos apenas um indivíduo entre muitos criados para glória de Deus. Não somos o centro do mundo. Não somos mais importantes do que os outros.

Temos que dar importância às pessoas, ao o que elas fazem, a quem elas são. O narcisista coloca o eu no centro de tudo. Nós precisamos colocar Deus no centro de tudo. Precisamos ser sensíveis a beleza que está a nossa volta, fora de nós mesmos.

-----------------------------------------
Hebert dos Santos Gonçalves, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1990 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2006. É um dos escritores do Presente Diário da Rádio Transmundial. É fundador e editor do site: www.hebert.com.br
Tecnologia do Blogger.