Sociais

Herdeiros da promessa


...nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade, (12) a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo; (13b) ...fostes selados com o Santo Espírito da promessa – Efésios 1.11,12, 13b

Certa vez um amigo meu que não tinha muita perspectiva de onde passar suas férias foi surpreendido como uma notícia muito agradável. Seu cunhado tinha ganhado de herança uma casa de praia e o convidou para passar uns dias ali. 

A herança, que é o direito de receber um bem material, pressupõe geralmente a existência de algum laço sanguíneo. A Bíblia, por sua vez, afirma que somos herdeiros das promessas de Deus. Mas qual seria o laço que nos dá esse direito? 

O plano de Deus para redenção do mundo, do ponto de vista histórico e cronológico, iniciou com a predestinação dos judeus. Eles eram os herdeiros das promessas de Deus! Afinal, eles foram “marcados de antemão” para participarem do seu propósito na história da salvação e deveriam manifestar para todas as outras nações a glória divina. 

Assim, quando o Messias prometido (Jesus) veio ao mundo, mesmo que as pessoas alheias ao povo de Israel (gentios) não soubessem, para os judeus especificamente, era o cumprimento de uma espera que já durava séculos. (Romanos 1.16; 2.9). 

Mas mesmo que o Antigo Testamento nos mostre essa delimitação a um povo, já havia no coração de Deus não apenas alcançar os judeus, mas todos os povos da terra, como foi dito a Abraão: “...e em ti serão benditas todas as famílias da terra” – Gênesis 12.3

Porém, essa universalização da salvação, não mais a um povo, mas a todos os povos encontra seu clímax no Novo Testamento, especialmente no Pentecostes, ocasião histórica na qual foi derramado o Espírito Santo tanto aos judeus como aos gentios. 

Isso causou certo estranhamento nos judeus que detinham até então a exclusividade, mas foi logo compreendido que o conceito de igreja tornava-se agora universal e não apenas delimitado a um povo específico, como mostra Atos 10.45: “Os judeus convertidos que vieram com Pedro ficaram admirados de que o dom do Espírito Santo fosse derramado até sobre os gentios”.

Hoje, olhando o panorama da história da salvação, vemos que tanto os judeus como os gentios são alcançados simplesmente pela graça de Deus. Ambos os povos, foram graciosamente adotados de acordo com a eleição eterna, como ensina Atos 13.48: “Ouvindo isso, os gentios alegraram-se e bendisseram a palavra do Senhor; e creram todos os que haviam sido designados para a vida eterna”.

Na dispensação da graça, todo aquele que recebe a Jesus Cristo como seu Salvador é imediatamente batizado, selado com o Espírito Santo. Torna-se herdeiro do Reino de Deus com todas as suas bênçãos.

São herdeiros da promessa, não por laços sanguíneos, mas espirituais! Como Paulo demonstra em Gálatas: “Não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa” - Gálatas 3.28

Que maravilhoso saber que aqueles que por Jesus renunciam a tantas coisas que ao mundo parecem proveitosas (Marcos 8.36) na verdade vão receber uma herança incorruptível e valiosíssima.

Há aspectos desta herança são vivenciados agora: salvação, justificação, reconciliação, comunhão etc. Mas tudo isso encontrará seu clímax e realização final na Segunda Vinda de Jesus. Naquele momento os herdeiros das promessas de Deus tomarão posse de sua herança e habitarão com o Senhor para sempre. (Apocalipse 21.7).

Louvemos a Deus e façamos das santas palavras de Pedro também o nosso louvor:

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo - 1 Pedro 1:3-5
--------------------------------------------------
Andrei de Almeida Barros é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Em 1998 trabalhou como missionário em Portugal. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2003 e ordenado pastor em 2004. Atualmente cursa Licenciatura em História. É fundador e editor do site www.semeandovida.org
Google Plus