Vigiai e orai


Há uma poesia que começa assim: 

Bem de manhã, embora o céu sereno pareça um dia calmo anunciar,
vigia e ora, um coração pequeno, um temporal pode abrigar. 

Essa poesia foi inspirada nas palavras de Jesus sobre a necessidade de vigilância na vida. Ele disse: "vigiai e orai para que não entreis em tentação" (Marcos 14.38), em outro lugar aconselha a mesma coisa dizendo: “vigiai e orai porque não sabeis quando será o tempo". (Marcos 13.33)


Muitas vezes o dia amanhece alegre, bonito, de repente escurece e vem a tempestade. Assim também na vida, as maiores tragédias não mandam aviso, acontecem sem a gente esperar. A poesia continua assim: 

Ao meio dia e quando os sons da terra, abafam mais de Deus a voz de amor,
recorre à oração, evita a guerra e goza paz com o Senhor.

Isso também acontece na vida das pessoas. Tantas são as vozes, os sons do lufa-lufa do dia-a-dia, que o homem não tem sensibilidade para ouvir a voz de Deus. Exatamente nesses momentos é que ele deve lembrar-se de Deus para uma palavra de oração que muitas vezes será definitiva para a preservação da paz interior.

Mas há outra estrofe que diz: 

Do dia ao fim, após os teus lidares, relembra as bênçãos do celeste amor,
e conta a Deus prazeres e pesares, depondo em suas mãos a dor.

Que coisa boa a gente ter um confidente, uma pessoa de confiança com quem a gente possa conversar e desabafar! Deus diz através de Jesus Cristo, que estará conosco sempre até a consumação dos séculos. O próprio Cristo afirma que tudo quanto pedirmos a Deus em seu nome, Deus nos concederá. Pois bem, oração não é só pedir, é também agradecer. 

No fim do dia uma conversa com Deus, um relatório de nossas lutas, derrotas e vitórias faz bem à nossa alma e nos prepara para novas lutas e para novas vitórias. O poeta termina dizendo: 

E sem cessar vigia a todo instante, que o inimigo ataca sem parar. 
Só com Jesus em comunhão constante, podemos sempre descansar. 

Não há hora marcada para a oração, para o cristão estar em comunhão com Deus. Não só aos domingos. O cristão verdadeiro não tem férias, nem hora de expediente. Ele é cristão até dormindo. Em qualquer lugar e em qualquer circunstância ele pode e deve estar em comunhão com o seu Deus. Esta é a vontade de Jesus: "vigiai e orai para que não entreis em tentação, pois na verdade o espírito está pronto mas a carne é fraca". (Marcos 14.38)

Você não tem tido paz de espírito. Os problemas da vida parecem superiores à sua capacidade de superação? Não encontra motivos para continuar? Será que não está faltando um pouco mais de vigilância e oração de sua parte? 

Você tem um Deus bem ao seu alcance, não como propriedade sua, mas porque você lhe pertence. Faça por merecer a sua bênção e use literalmente o direito de ser abençoado por Ele. O salmista diz, representando a vontade de Deus: "abre bem a tua boca e eu te encherei". (Salmos 81.10) Há sempre mais disposição de parte de Deus em dar do que da parte do homem de receber.

Uma mulher sonhou que foi para o céu e lá pôde observar um monte de pacotes desses feitos para presentes. Perguntou a alguém que a atendia. O que são esses pacotes todos aí? São bênçãos separadas para os cristãos lá na terra. Examinando aqueles pacotes a mulher descobriu uma porção deles com o seu nome. Então a surpresa - mas eu nunca recebi nada disso! Ao que o guia respondeu - com certeza é porque a senhora nunca pediu.

Tudo aquilo que pedirdes ao Pai em meu nome eu o farei para que o Pai seja glorificado no Filho. (João 14.13)

--------------------------------------------------
Samuel Barbosa é pastor jubilado da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1960. Posteriormente graduou-se em Letras, Pedagogia, Supervisão Escolar e Especialização em Língua Portuguesa com produtiva carreira acadêmica. Pastoreou as igrejas presbiterianas de Apiaí, Correias e Itararé entre 1961 e 1962. Foi pastor da Igreja Presbiteriana de Itararé durante 32 anos até sua jubilação. Presidiu o Presbitério de Itapetininga por 22 anos e é pastor emérito das Igrejas Presbiterianas de Itararé e Itaberá. 
Tecnologia do Blogger.