Sociais

A maratona da vida


Hebreus 12.1 a 3

A carta de Hebreus tem como propósito mostrar a supremacia de Cristo sobre todas as coisas e motivar os cristãos a não desistir. Ela é dirigida a judeus que se converteram ao cristianismo e, por causa da fé em Cristo Jesus, enfrentavam uma severa perseguição (10.32-39). 

Perseguição que fez, muito provavelmente, alguns apostatarem da fé (6.4-8). Outros deixaram de congregar (10.24,25). Assim, o autor desta epístola, lembra seus leitores que a vida cristã é semelhante a uma maratona e nos dá alguns motivos para não desistir.


1. Lembre-se do testemunho dos heróis da fé
"Uma tão grande nuvens de testemunhas". Essa frase se refere ao Capitulo 11 onde nos são apresentados os heróis da fé que, a despeito de não terem visto as promessas se cumprirem, permaneceram fiéis.

Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. - Hb. 11.13. 

Apesar das lutas este heróis da fé continuaram firmes na caminhada:aa

Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois preparou-lhes uma cidade - Hb 11.16. 

Assim, o autor coloca o heróis da fé na arquibancada como exemplos a serem seguidos. Eles correram e venceram. E em seguida, nos convida a permanecer firmes na corrida que nos está proposta. 

Nossa vida é semelhante a uma maratona. Muitas vezes, enfrentamos lutas e dificuldades e somos tentados a desistir, como por exemplo: acontecimentos da vida, palavras ações e decepções com pessoas e muitas outras coisas. 

Mas o exemplo dos heróis do passado que atravessaram várias adversidades sem, contudo, negar a sua fé, permanecendo firmes deve nos motivar a continuar constantes. Não devemos esquecer que nós, os corredores de hoje, já vimos a promessa cumprida.

2. Livre-se daquilo que atrapalha sua caminhada com Deus
Agora o autor chama a nossa atenção para um aspecto importante no desempenho da corrida. Todo o atleta precisa abandonar o peso excessivo que pode ocorrer de duas maneiras distintas: 

a) Tudo o que nos atrapalha. Se referindo as coisas que não são pecados em si, mas que podem acarretar um peso extra. Uma amizade, um hábito, uma profissão que pode nos tirar o foco e nos levar para longe do nosso Senhor. 

Em outras palavras, o autor nos convida a observar em mossa vida a existência de algo que nos separa da presença de Deus. Convida-nos a abrir mão de tudo o que impede a jornada com Cristo. F. F. Bruce nos diz que “há muitas coisas que podem ser boas em si mesmas, mas que estorvam um competidor na carreira da fé; são pesos que devem ser deixados de lado” 

b) O pecado que nos envolve. Toda a vez que eu desobedeço a Deus e vivo em caminhos que o desagradam me impedindo de percorrer bem a jornada fé, isso é pecado. Se há algo que impede ou retarde a nossa caminhada com Cristo é o pecado e precisa ser deixado. 

3. Olhe firmemente para Jesus.
Note que Jesus está na reta de chegada. Somos convidados a olhar firmemente para Ele, que é o autor e consumador da nossa fé. Muitas coisas podem chamar a atenção do atleta; as pessoas que estão a nossa volta; o barulho que vem da arquibancada; os prazeres transitórios de vida. Olhar para Jesus é fundamental para não perdermos o foco. 

Como afirmou J. C. Ryle: “deixar de olhar para outros objetos e olhar um, apenas um, e observá-lo com um olhar firme, fixo e intenso”. 

Jesus não ficou na eternidade, mas Ele entrou na historia, passando pelos mesmos sentimentos que nós passamos. Jesus entende o nosso sofrer como ninguém e nos convida a ser perseverantes. Ele é a maior motivação para continuar correndo a carreira que nós está proposta. 

Imagine Jesus no final da reta de chegada dizendo: filho não desista eu estou aqui você vai conseguir, mesmo que pareça difícil agora, continue correndo, não perca o foco continue correndo, olhe para Mim.

Por isso, corramos com perseverança a corrida da fé, estimulados pelo testemunho dos heróis da fé, desembaraçando-nos de todo peso do pecado e olhando firmemente para Jesus.

Para pensar
Como os exemplos dos heróis do passado nos ajudam a vencer as adversidades da nossa vida hoje? O que precisa ser abandonado? Quais os pesos desnecessários você tem carregado ao longo de sua jornada? Você tem olhado para Jesus para vencer todos os obstáculos?

-----------------------------------------
Josimar Gabriel da Rocha é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1993 Foi ordenado pastor em 1995. Trabalhou como missionário no Rio Grande do Sul como plantador da Igreja de Alegrete, RS.
Google Plus