Sociais

Restaurando a família


João 2.1 a 11

É importante ter uma família solidificada na Palavra de Deus, pois só assim será possível vencer as circunstâncias e adversidades que o mundo apresenta. 

Certa vez Jesus esteve num casamento, evento esse que marca o início de uma nova família. Desta cena e de cada frase proferida, podemos extrair princípios que podem nortear nosso viver em família. 

Quais são eles?


1. Na primeira frase - “eles não tem mais vinho" - temos um diagnóstico.
Note que a constatação do problema, a falta de vinho, ocorreu por quem estava fora da situação. Isso também acontece conosco quando damos mais importância a questões como trabalho, finanças e não somos capazes de diagnosticar os problemas e necessidades de nosso próprio lar.

O pior é que além de não percebermos que 'o vinho está acabando', fazemos de conta que tudo está bem, quando na realidade é o inverso. 

Na antiguidade o vinho representava a fonte da alegria, sendo de fundamental importância para o andamento da festa. Tomando este símbolo aprendemos que para nossos relacionamentos existem coisas indispensáveis: diálogo, a capacidade de rir um do outro, carinho, respeito, prazer na relação, cumplicidade entre outras coisas. 

A falta destas características são sinais que o vinho está acabando e algo precisa ser feito para que o ciclo de destruição não se instale. 

2. Na segunda frase “Façam tudo que ele mandar “ temos uma orientação. 
Como seres humanos temos dificuldade em ouvir a voz do Mestre e acabamos por escutar apenas a nossa, que diz: “não perdoe”,” não esqueça”. Ou quem sabe, temos escutado as vozes da cultura e da sociedade: “termine este relacionamento”, “comece um novo”. 

E quando se inicia um novo relacionamento, as coisas aparentemente melhoram, mas no fundo tudo é superficial e passageiro, logo "o vinho vai acabar". 

Fazer tudo que ele mandar é mais difícil pois é necessário abrir mão da nossa vontade e se submeter ao senhorio de Cristo. Você está disposto a fazer tudo o que o mestre mandar? 

3. Na terceira frase “Encham os potes com água e ... os encheram até a borda” é uma ordem à ação.
Levando em consideração que eles estavam em um lugar que não há facilidade para encontrar água, os servos tiveram que buscar em uma cisterna aproximadamente uns 450 litros do precioso líquido. 

Houve um trabalho considerável para encher aqueles potes, a fim de que a cena do milagre pudesse ser preparada. Mas a ordem foi cumprida à risca. 

Jesus poderia ter enchido os potes, mas Ele não o fez porque nesta ocasião, o milagre estava condicionado a obediência. 

Temos que encher os potes. E isso significa liberar perdão, dialogar, exercer amor, respeito etc. A pergunta é: Quais os potes que você precisa encher para que o milagre possa acontecer em sua vida?

4. Na quarta frase “todos servem primeiro o melhor vinho... mas você guardou o melhor até agora" é o resultado.
Deus pode fazer algo novo em seu relacionamento! Deus pode restaurar o caído, curar o enfermo, dar alento, trazer de volta a alegria, superar as dificuldades e criar pontes para relacionamentos partidos. 

Precisamos obedecer! Então Ele fará o sobrenatural. E será infinitamente maior e melhor do que tudo o que experimentamos até então. Essa foi exatamente a reação do chefe de cerimônia ao provar “o vinho novo" de Deus. 

Você está disposto a obedecer?

Para pensar
O “vinho” já acabou?
Que potes precisam ser cheios?
Você é um servo obediente?
Você já experimentou “o vinho novo” de Deus.

-----------------------------------------
Josimar Gabriel da Rocha é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1993 Foi ordenado pastor em 1995. Trabalhou como missionário no Rio Grande do Sul como plantador da Igreja de Alegrete, RS.
Google Plus