Boas obras



Que outros façam elogios a você, não a sua própria boca - Provérbios 27.2 e Mateus 6:1-4

Um dos ensinamentos de Jesus que nos chama atenção é sobre a justiça em secreto. Nós muitas vezes erramos, primeiro por não praticar a justiça como deveríamos, e depois por fazer propaganda de nossa justiça.


Fazemos isso na maioria das vezes, por termos uma visão errada de recompensa. Achamos que os homens é que podem, vendo nossa justiça, nos recompensar. Preocupamo-nos em sermos vistos como pessoas boas e pensamos que a forma de isso acontecer é através da aparência.

Infelizmente, esquecemos que Deus está nos vendo, e sempre que fizermos qualquer coisa, é com Ele que temos que nos preocupar. Mesmo se ninguém ficar sabendo que você tem feito boas obras, Deus sabe e o recompensará. Agora, se nosso alvo for o agradar aos outros, o texto dá a entender que a única coisa que vamos receber é o elogio dos homens, perdendo as sim, os benefícios mais importantes que vêm de Deus.

Precisamos fazer mais, e falar menos. Dar satisfação a Deus, não tentar convencer os homens da nossa bondade. Estar bem diante de Deus é a melhor forma de estarmos bem diante das pessoas. Se estivermos bem diante de Deus, as pessoas vão perceber isso, mesmo sem palavras.

Nossa atitude diante das pessoas deve ser sempre uma atitude humilde. Devemos tomar cuidado com as expectativas que criamos nos outros através de promessas e afirmações sobre o que iremos fazer. Também não devemos fazer um auto-elogio, pois isso é muito perigoso e duvidoso.

Deve ficar bem claro, que justiça em secreto não é fazer justiça escondida, é fazer justiça, mesmo quando estamos em secreto orando em nosso quarto, como na rua diante das mais variadas pessoas. Mas, sempre com a finalidade de servir a Deus e não a de ser visto pelos homens.

Justiça secreta é aquela que esquecemos de nós mesmos, esquecendo que fizemos algo, pois fizemos com amor, com a finalidade de ajudar e não como uma forma de receber uma retribuição. Justiça verdadeira é aquela que fazemos com a mesma intensidade tanto quando diante de uma importante platéia ou sem ninguém para nos ver.

Precisamos trabalhar. Há muita coisa que precisa ser feita.

-----------------------------------------
Hebert dos Santos Gonçalves, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1990 e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 2006. É um dos escritores do Presente Diário da Rádio Transmundial. É fundador e editor do site: www.hebert.com.br
Tecnologia do Blogger.