Cristão encardido


O professor João Onofre da Silva, certa vez, lecionando numa classe de Escola Dominical, usou a expressão "cristão encardido". 


Como um aluno pedisse uma explicação disse ele que cristão encardido é o homem que, aceitando o evangelho e a salvação, foi limpo do pecado, mas o pecado deixou tanta influência em sua vida que esta, ao invés de ser uma vida de uma brancura total tal como se refere o apóstolo João no livro do Apocalipse: "estes são os que lavaram os seus vestidos e os branquearam no sangue do cordeiro", é de uma brancura encardida, em que ainda alguma sujeira do pecado tenta ofuscar a graça de Deus.

Você, meu irmão, você que é cristão sabe muito bem o que é encardido, não sabe? Você se julga um cristão limpo ou um cristão encardido? Sempre é tempo de se purificar plenamente pela graça de Deus em Jesus Cristo, mas essa purificação você terá de mostrar na sua vida diária. É pela sua maneira de andar que as pessoas vão saber se você é um cristão autêntico.

Uma ocasião o grande evangelista Moody disse, a respeito de um moço que ia passando na rua, mas que ele não conhecia: 

- Esse moço esteve ou está no exército  
- Como você sabe? - perguntou alguém. 
- Pela sua maneira de andar, respondeu Moody. 

Cristão é aquele que vive com Cristo, que anda com Cristo e que aprende a andar como Cristo quer. Mostre isso pela sua maneira de viver o evangelho, pois é pela sua maneira de viver o evangelho e a sua fé que saberá se merece ou não a alcunha de cristão encardido.

Alguém inventou a teoria de que Deus está morrendo e, por isso, os cristãos deviam estar chorando. Sobre isso escreveu Cox, um grande pensador: "não se deve chorar por um deus morto. Um deus que pode morrer não merece lágrimas." 

Certo, certíssimo. O nosso Deus é o Deus vivo e que vive para sempre, o Deus que a morte não pode reter. O Deus dos cristãos é o Deus de quem disse o anjo às mulheres no dia da ressurreição: "por que buscais o vivente entre os mortos? Não está aqui, mas ressuscitou".

Por isso é que o cristão, consciente da presença desse Deus que afirma estar conosco sempre até a consumação dos séculos, não pode ser cristão encardido Deve, isto sim, ser um cristão brilhante que honre e dignifique o nome de Jesus Cristo de quem o cristão é representante na terra. 

A fé em Jesus deve ser recíproca O cristão crê em Cristo e vive de tal modo que também Cristo confie nele. É importante crer em Cristo, mas é mais importante que Cristo também creia no cristão.

Se você não tem certeza de que Jesus Cristo crê em você, tudo indica que você é um cristão encardido. Ninguém gosta de nada encardido - as donas de casa que o digam. Se a gente, com toda a relatividade de ser humano não gosta de nada encardido, imagine Jesus que exige santidade de todos os seus.

Procure, pois, amigo leitor, lavar-se no sangue de Jesus, assim você verá cumprido na sua vida o que afirmou Jesus aos seus discípulos: "vós sois a luz do mundo". 

Do livro Pense Comigo, autoria do Rev. Samuel Barbosa
--------------------------------------------------
Samuel Barbosa é pastor jubilado da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1960. Posteriormente graduou-se em Letras, Pedagogia, Supervisão Escolar e Especialização em Língua Portuguesa com produtiva carreira acadêmica. Pastoreou as igrejas presbiterianas de Apiaí, Correias e Itararé entre 1961 e 1962. Foi pastor da Igreja Presbiteriana de Itararé durante 32 anos até sua jubilação. Presidiu o Presbitério de Itapetininga por 22 anos e é pastor emérito das Igrejas Presbiterianas de Itararé e Itaberá. 
Tecnologia do Blogger.