Sociais

Aprendendo com as adversidades da vida


1 Pedro 5.7-11 

As adversidades da vida são uma realidade na caminhada de todos os seres humanos, seja com maior ou menor intensidade. Será que podemos aprender algo durante esses períodos complicados? O apóstolo Pedro viveu em um tempo de profunda adversidade e nos deixou registrado algumas informações preciosas que nos capacitam a enfrentar essas fases complicadas da vida. 


1 - UM GRANDE CONSELHO:
“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade” - 1 Pedro 5.7a

O sentido do verbo lançar usado no texto bíblico é o mesmo do ato de arremessar uma bola, ou seja, ela precisa sair da minha mão para que o lançamento aconteça. Este é um conselho fundamental para ser aplicado a todos os momentos da nossa vida: precisamos "lançar" nossas preocupações.

Isso é necessário porque a ansiedade tem o poder de nos consumir. Ela não é uma mera preocupação, mas sim aquela inquietação exagerada com o futuro, com eventos alarmantes ou ainda ameaças imaginárias. E  essas coisas todas precisam ser lançadas ao Pai, que cuida de nós - 1 Pedro 5.7b

Aliás, saber Deus “tem cuidado" de nós é o melhor antídoto para os medos, fundamentados ou não, que podem invadir nossa alma.

O que tem inquietado o seu coração? Siga o conselho do apóstolo Pedro e lance sobre o Senhor Jesus toda a sua ansiedade! Lembre-se do que disse o mestre: “tende bom ânimo, sou eu” - Marcos 6.50. Em meio às adversidades da vida temos a presença do mestre, pois tem cuidado de nós. Como é maravilhoso saber que Deus se preocupa e se importa conosco, e deseja que tudo seja lançado a Ele!

2 - UM GRANDE AVISO:
“Sede Sóbrios e vigilantes.” - 1 Pedro 5.8a

Pedro agora traz a ideia de sobriedade e vigilância, que é um estado de lucidez acompanhada da consciência dos perigos sutis e ocultos. Estas são virtudes muito importantes para o cristão, pois o mesmo está em uma luta espiritual onde o adversário pretende intimidar, e se possível, destruir.

Não é por acaso que tal adversário é comparado a um leão (1 Pedro 5.8b). Se por um lado, para os cristãos daquela época tal ilustração apontava para os martírios que os mesmos enfrentariam nas arenas sendo devorados pelos leões, por outro lado, também representa o inimigo a espreita dos cristãos hoje.

Para não ceder a esses possíveis ataques é necessário resistir firme na fé (1 Pedro 5.9). O evangelho é composto de fatos que precisam ser conhecidos por nós, portanto é uma exigência que o cristão apresente convicções claras quanto aos fundamentos sua fé.

E que sirva como consolo para todos nós que as nossas provações e tentações não são exclusivas, pois ao redor do mundo muitas pessoas estão passando pelas mesmas lutas. Sejamos sóbrios e vigilantes!

3 - UM GRANDE CONSOLO:
“Deus de toda graça” - 1 Pedro 5.10

Diante das adversidades temos um grande consolo, pois nosso Deus é o Deus de toda a graça. Ele tem atuado na história restaurando o homem do seu estado de morte espiritual. Por meio de Jesus, que sofreu e venceu na cruz, recebemos o chamado divino para participarmos da sua eterna glória!

Por esta razão, Deus mesmo pode nos “aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar”. Deus é aquele que nos torna forte, que nos cura, que estabelece os alicerces e nos faz lançar raízes profundas.

Todas essas características são realidades quando seguimos as orientações da Palavra e as colocamos em prática. Do contrário, seremos surpreendidos pela falta de fundamento como o próprio Senhor Jesus nos alertou: O que ouve a palavra e não a pratica é comparado a um homem que edificou a sua casa na areia, e quando chega a tempestade é grande a destruição da casa - Mateus 7.26

Confie em Deus. Ele tem todo o domínio, que é o poder de governar, e assim nada ocorre alheio a Sua vontade soberana (1 Pedro 5.11). Não há consolo maior do que saber que Deus está no controle de todas as coisas!

-----------------------------------------
Josimar Gabriel da Rocha é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formou-se Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 1993 Foi ordenado pastor em 1995. Trabalhou como missionário no Rio Grande do Sul como plantador da Igreja de Alegrete, RS.
Google Plus