Hino 289 - Quem irá?



1. Eis os bilhões que, em trevas tão medonhas, 
Jazem perdidos, sem o Salvador! 
Oh! Quem irá as novas proclamando 
Que Deus, em Cristo, salva o pecador? 

    "Todo o poder o Pai me deu, 
    Na terra como lá no céu! 
    Ide ao mundo anunciar o Evangelho, 
    E eis-me convosco sempre!" 

2. Portas abertas eis por todo o mundo, 
Servos de Deus, avante sempre andai! 
Crentes em Cristo, uni as vossas forças: 
Da escravidão os povos libertai. 

3. O Deus! Apressa o glorioso dia 
Em que os remidos todos se unirão 
E em coro santo, excelso, jubiloso, 
Eternamente glória a ti darão!

Informações
Letra e música: James McGranahan, 1840 - 1907
Tradução: Henry Maxwell Wright, 1890

História
Já nos referimos ao compositor James McGranahan (hino n° 103) que é também o autor deste "Far, faraway", considerado um clássico hino missionário. O texto está baseado em Mateus 28.18-20. Chegou até nós pela tradução de Henry Maxwell Wright (v. hinos n° 39 e 132) e através do "Salmos e Hinos". 

James McGranahan é integrante do movimento do "Hino evangelístico" nos Estados Unidos, no século dezenove. Esse movimento tem a ver com os acampamentos evangelísticos, as Escolas dominicais e a Associação Cristã de Moços, os maiores consumidores dessa música mais leve e de texto emotivo, relacionada por muitos com a referência bíblica de "cânticos espirituais". 

Ocorre que, em nome desse consumo amplo, foram produzidas canções de qualidade muito inferior, divulgadas em muitas coletâneas que excluíam a hinódia tradicional da igreja. Foi necessário um trabalho de reação, de volta à hinódia mais digna e reverente. 

A própria Associação Cristã de Moços liderou esse movimento com o auxílio dos grandes músicos Ira David Sankey (hino n° 97), George Coles Stebbins (hino n° 128) e James McGrahanan. 

Os hinários brasileiros possui uma enorme quantidade de hinos evangelísticos que têm, ao longo das décadas, participado da vida espiritual de nossas igrejas de forma atuante e indispensável, veiculando a mensagem do Evangelho de forma missionária e também como nutriente da vida devocional e espiritual.

Tecnologia do Blogger.