Hino 25 - O criador de tudo



1. Deus, do infinito o Criador,
Que deste aos astros seu fulgor,
Tuas obras te proclamam!
Ao explorarmos a amplidão,
Obra sem par da tua mão,
Extasiados te louvamos!
Aleluia! Aleluia! Aleluia!

2. Ergue-se o homem para o céu,
Deixa o planeta em que nasceu;
Oh! Conquista sem limites!
Como haveremos de entender
Que Deus quisesse aqui viver?
Deus eterno, entre os homens!
Aleluia! Aleluia! Aleluia!

3. Hoje há problemas entre nós
Por não ouvirmos tua voz.
Pai, perdoa as nossas faltas!
Que nossas vidas em Jesus
Busquem guarida, paz e luz,
E teu nome celebremos:
Aleluia! Aleluia! Aleluia!

4. No grande plano divinal
Dessa harmonia universal,
Deus com grande amor salvou-nos!
Ele nos deixa conhecer
Toda a extensão do seu poder
Revelado no universo!
Aleluia! Aleluia! Aleluia!


Informações:
Letra: Robert Lansing Edwards, 1962
Tradução: João Wilson Faustini, 1967
Música: da coleção "Geistliche Kirchengesäng", Köln, 1623.

História
A melodia deste hino tem sido trabalhada por muitos músicos ao longo da história, com destinação variada para coros, coros e congregação, instrumentos solistas e conjuntos. 

Nosso hinário utiliza duas versões: esta e a do hino n° 10. Embora a melodia tenha semelhança com outra de Mattãus Greiter, compositor do século dezesseis, não foi identificado o responsável pela primeira versão de "Lasst Uns Erfreuen" publicada em Colônia, em 1623, numa famosa coleção de cânticos religiosos intitulada "Geistuche Kirchengesãng", que tem fornecido repertório para muitos hinários em todas as épocas e lugares. 

O texto de Robert Lansing Edwards é um dos poemas para a era espacial divulgados pela "Hymn Society of America".

Tecnologia do Blogger.