Cultura?




“Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus Pai”. Filipenses 2.10-11. 

A moda lança cada coisa! A cada ano uma novidade para compor o visual, dar um toque a mais, que chame a atenção. As novelas também ditam, não só a moda, como é o caso das roupas e outros acessórios, mas até o jeito de se falar. 

Formando, infelizmente, a nossa sociedade numa sociedade de pessoas que são consumidores e que só pensam e buscam entretenimentos. Assim, a moda e a cultura expressas em adornos pessoais, viram em muitos casos amuletos que “sustentam” a vida cotidiana. 


Quando vejo, por exemplo, no pulso de uma pessoa, essas fitas com nomes de ídolos e entidades, ou cristais e outros adornos em casas a enfeitar a sala, fico pensando se essa pessoa entende as implicações espirituais desta moda, desta prática “cultural” e popular. 

Essas pessoas dizem que é apenas moda, que “faz parte” da cultura, e assim não percebem que estão se enredando por um caminho sem volta que jamais se livraram delas por lhes proporcionarem “bem estar e segurança”. Na verdade, este posicionamento revela o quão distante ela se encontra de Deus, pois rejeita a Jesus que é a nossa segurança e caminho a ser seguido. 

Quem se deixa “amarrar” por crendices, se coloca à disposição do Maligno/Diabo, pois firma compromissos espirituais com a pessoa errada. Declarando-se religioso, quem confia nestas fitas, cristais, dentro outras, mostra a sua ignorância sobre Deus, pois sua vida esta pressa espiritualmente a um “senhor” e não ao único e verdadeiro Senhor, Jesus Cristo. 

Deus deu ao ser humano duas coisas, liberdade e capacidade de confiar/crer. Se alguém usa isso para confiar em amuletos, pedras, cristais superstições... e nos poderes das trevas, insulta a Deus duas vezes, pois utilizou a liberdade e a capacidade de crer erroneamente e desprezou a quem Deus credenciou e deu o Seu poder para nele confiarmos: Seu Filho Jesus Cristo que nos oferece a vida eterna e não apenas “um bom fim”. 

Se você entendeu que ofende a Deus até nas coisas aparentemente inocentes, peça a Deus que o liberte da superstição. Conheça a Jesus Cristo e receba-O com seu Salvador e Senhor da sua vida. Jogue fora seus amuletos, feche a porta para simpatias e superstições populares. Mostre que a sua esperança está somente em Jesus Cristo. 

Lembre-se que espiritualmente, ninguém é neutro. Ou dizemos “sim” ou “não” a Cristo, pois Deus busca corações que sempre descansem no seu ser, e, ao mesmo tempo, confiem nele, para que tudo o que ele deseja seja realizado em suas vidas. 

-----------------------------------------
Gilberto Bueno Filho, é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil. Formado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em 2001. Pós-Graduação em Ética, Cidadania e Subjetividade pela Escola Superior de Teologia em 2007. É fundador e editor do blog familiafariabueno.
Tecnologia do Blogger.