Quem é Deus?



Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia e em verdade (SI 86.15). 

Quem é Deus? A segunda pergunta do Catecismo Nova Cidade responde o seguinte: 

Deus é o criador e sustentador de todos os seres humanos e de todas as coisas. Ele é eterno, infinito e imutável em seu poder e sua perfeição, em sua bondade e glória, em sua sabedoria, justiça e verdade. Nada acontece exceto por meio dele e por sua vontade. 

Deus é ao mesmo tempo o criador e governador do mundo, não há nada e ninguém que se compare a Deus. Suas obras são maiores, seu poder, inatingível. Conhecemos quem é Deus nas declarações que ele mesmo deixou a respeito de si mesmo em sua Palavra. D. A. Carson, fala que Deus é auto- definido. 

Ou seja: 

[...] para chegarmos ao coração de quem é Deus e nos curvarmos diante dele em alguma pequena medida de entendimento autêntico, é importante pensar no que a Bíblia diz repetidas vezes, e integrar o todo com o mesmo equilíbrio e a mesma proporção que a própria Escritura oferece. Deus fala de si mesmo como eterno e justo. É o Deus de amor. É o Deus da transcendência; ou seja, ele está acima do espaço, do tempo e da história. No entanto, ele também é Deus imanente, ou seja, está de tal modo conosco que não é possível fugirmos dele. Está em todo lugar. É imutável. É verdadeiro. É confiável. É pessoal. 

No Salmo 86, depois que Davi diz nos versos 8-10 que Deus é sobre todos, que grandes são as suas maravilhas, ele clama o auxílio do Senhor e adora a Deus fazendo um compromisso de entrega. 

“Ensina-me, SENHOR, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome. Dar-te-ei graças. Senhor, Deus meu, de todo o coração, e glorificarei para sempre o teu nome” (SI 86.11-12). 

Quem é Deus? Deus é o poderoso libertador que com sua misericórdia nos salvou, com seu amor livrou nossa alma da morte. Deus é quem cuida de todas as coisas, é em quem encontramos paz. 

Deus é digno de todo louvor.

Comentários