As Bem-Aventuranças (7) - Os Pacificadores

As rãs



Refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome (SI 23.3). 

Um fazendeiro veio até a cidade e perguntou ao proprietário de um restaurante se ele queria ganhar um milhão de rãs. O proprietário do restaurante ficou assustado e perguntou ao homem onde ele poderia conseguir tantas rãs! 

O fazendeiro respondeu: Há uma lagoa perto de minha casa que está cheia de rãs - milhões delas. Todas coaxando por toda a noite e estão a ponto de me deixar louco!

Então o proprietário do restaurante e o fazendeiro fizeram um acordo: o fazendeiro entregaria as rãs no restaurante, quinhentas de cada vez pelas semanas seguintes. 

Na primeira semana, o fazendeiro retornou ao restaurante parecendo particularmente encabulado, com duas pequenas e mirradas rãs. 

O proprietário do restaurante perguntou: Onde estão todas as rãs? O fazendeiro respondeu: Eu me enganei. Haviam somente estas duas rãs na lagoa. Mas certamente elas faziam muito barulho! Os problemas parecem sempre muito maiores no escuro. 


Assim como alguns problemas podem ser erradamente ignorados, outros são ampliados pela nossa percepção errada, pelo nosso desconhecimento da verdade. 

Algumas vezes reagimos aos problemas como um alarme de incêndio. O alarme de incêndio toca no mesmo volume e intensidade quando existe um grande incêndio como também diante de pequenas fagulhas. 

Precisamos ter cuidado para não tomarmos decisões precipitadas. Alardear demais tanto aspectos positivos como negativos é um problema. 

Quando tomamos consciência de um problema, devemos ser cautelosos. Nem desprezar a informação, nem ampliar o problema. Conclusões precipitadas podem ser perigosas. 

Este fazendeiro aprendeu a lição: Duas pequenas rãs podem fazer muito barulho. No escuro, os problemas parecem muito maiores. 

Problemas pequenos podem dar a impressão de grandes calamidades. No escuro do desconhecimento tudo é incerto e na maioria das vezes nossas previsões são exageradas. 

Descanse no Senhor.

Comentários