Síndrome de Procusto


Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? 
Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo (G1 1.10).

Na mitologia grega, um gigante chamado Procusto convidava pessoas para passarem a noite em sua cama de ferro. 

Mas havia uma armadilha nesta hospitalidade: ele insistia que os visitantes coubessem, com perfeição, na cama. Se eram muito baixos, ele os esticava; se eram altos, cortava suas pernas. 

Esta Síndrome de Procusto é algo que muito nos atinge. Hora estamos tentando fazer os outros se enquadrarem em nossa cama. Hora estamos nos forçando a caber na cama dos outros. 

Isso não é bom, não é saudável. E o que parece ser uma hospitalidade, uma boa vontade, se torna um terrível sofrimento. Causa divisões e grandes problemas de relacionamento.

Grande parte dos atritos que existem nos relacionamentos acontece quando tentamos impor nossa vontade aos outros - quando tentamos administrá-los e controlá-los (Autor desconhecido). 

Vivemos em tempos de muita exposição na internet e tempo de muita crítica. Isso demonstra como as pessoas querem que os outros se adequem a sua maneira de ser e de pensar. 

Muitos, tentando agradar os outros, sofrem assumindo responsabilidades que não estão preparados para assumir. Outros fazem muitos sofrerem, quando tentam dirigir a vida deles impondo suas idéias. 

No que diz respeito às verdades que aprendemos na Bíblia não existe negociação. O que é certo é certo. O que a Bíblia afirma ser verdade é verdade. 

Já com o que não é essencial, não devemos forçar ninguém a ser igual a nós. Não devemos praticar o “procustianismo”. 

Devemos nos preocupar em viver de acordo com a nossa individualidade, não pressionando e nem agindo por pressão, sem inveja e sem tentar ser igual ou melhor do que os outros. 

Que sejamos dirigidos por Deus. Nossa submissão seja ao propósito de Deus em nossa vida. Que nosso interesse para com o nosso próximo seja também que ele se adeque a vontade de Deus. 

Mais importante do que agradar a homens é agradar a Deus.

Comentários