Abre meus olhos


Orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O SENHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu (2Rs 6.17). 

Eliseu estava em uma cidade chamada Dotã. O rei da Síria mandou para lá uma grande tropa de soldados com cavalos e carros de guerra. Eles chegaram de noite à cidade e a cercaram. 

O texto diz: 

no dia seguinte cedinho, o moço de Eliseu levantou-se e saiu de casa. Aí viu as tropas sírias com os seus cavalos e carros de guerra, cercando a cidade. Então entrou em casa e disse a Eliseu: Senhor, nós estamos perdidos! O que vamos fazer?

Eliseu disse: Não tenha medo, pois aqueles que estão conosco são mais numerosos do que os que estão com eles. Então orou assim: Ó SENHOR Deus, abre os olhos do meu moço e deixa que ele veja! Deus respondeu à oração dele. Aí o moço de Eliseu olhou para cima e viu que ao redor de Eliseu o morro estava coberto de cavalos e carros de fogo (2Reis 6.15-17 NTLH). 

Smith comenta: 

Essa é a oração que precisamos fazer por nós e pelos outros: ‘Senhor, pedimos-te que nos abras os olhos, para que possamos ver’; pois o mundo ao nosso redor, bem como ao redor do profeta, está cheio de cavalos e carruagens divinas, esperando para nos carregar para lugares de vitórias e glórias.

E, quando nossos olhos são assim abertos, vemos em todos os eventos da vida, grandes ou pequenos, alegres ou tristes, uma ‘carruagem’ para nossas almas. Por outro lado, até a menor das provações pode ser um fardo pesadíssimo, esmagando-nos e levando-nos à aflição e ao desespero, se a considerarmos como tal. 

É interessante notar que a oração de Eliseu não foi por livramento, não foi um pedido de ajuda para enfrentar aquele perigo. Ele sabia que Deus já estava cuidando de tudo. 

O que ele pede é para que os olhos de seu moço sejam abertos e assim também pudesse descansar, vendo que maior do que os seus inimigos era o livramento que Deus havia preparado para eles. Deus é nosso criador, ele é amor. Deus está presente em nossas batalhas. 

Deus caminha junto conosco.

Comentários