Ego sob controle


Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8.1 - leia também 1 Co 4.1-4)

Em nosso texto base, Paulo se apresenta como ministro de Cristo e despenseiro dos mistérios de Deus. Ele diz que não se importava com o que os outros diziam e nem com o que ele pensava a respeito de si mesmo. 

Não se importar com o que as pessoas pensam é a maior dificuldade que nosso ego encontra. Enquanto Paulo não precisava ser aprovado pelos outros para se sentir alguém, nós muitas vezes precisamos. 

Mas podemos e devemos lutar contra isso. “Os verdadeiramente humildes segundo o evangelho e comprometidos com o Senhor se libertam da necessidade constante de pensar em si mesmos” (T. Keller). 

Além do problema da carência de aprovação, uma outra atitude errada está em não nos importarmos com os outros confiando em só nós mesmos. 

“A sociedade conhece apenas uma forma de lidar com a baixa autoestima - É o remédio da autoestima elevada. Dizem: “O que me interessa é o que eu penso sobre mim mesmo" (Keller). 

Importante ver que Paulo não se importava com os outros e nem também com o que ele pensava a respeito de si mesmo. Para Paulo, o que ele pensava sobre si não era base para se considerar bom. 

“Minha consciência está limpa, mas isso não me torna inocente” (Paulo). Nossa consciência pode nos trair. Ela cria diversas armadilhas que tentam nos derrubar. 

Afinal, o que são os nossos próprios padrões? Precisamos reconhecer nossa limitação. “A essência da humildade resultante do evangelho não é pensar em mim mesmo como se eu fosse mais, nem pensar em mim mesmo como se fosse menos; é pensar menos em mim mesmo” (Keller). 

Paulo não se importava com o que os outros e nem mesmo com o que ele pensava sobre si mesmo, pois sabia que o Senhor é quem o julgava. 

Somos aceitos por causa do que Cristo fez, pela aprovação de Deus e não pela aprovação dos outros ou de nós mesmos. O que fazemos não é para nos sentirmos bem e sim para agradar a Deus e abençoar o próximo. 

O controle do ego está em Cristo ser o centro.

Comentários