Lamparina acesa


Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne (G1 5.16).

Havia um rei que apesar de ser muito rico, tinha a fama de ser um grande doador, desapegado de sua riqueza. Um dia, um sábio que estava passando por muitas dificuldades, procurou o rei. Ele queria descobrir qual era o segredo daquele monarca. 

Ao chegar em frente ao rei, perguntou-lhe qual era o segredo de viver daquela forma, e ele lhe respondeu: Acenda uma lamparina e passe por todas as dependências do palácio e você descobrirá qual é o meu segredo. 

Porém, há uma condição: se você deixar que a chama da lamparina se apague, cairá morto no mesmo instante. 

O sábio pegou uma lamparina, acendeu e começou a visitar todas as salas do palácio. Duas horas depois voltou à presença do rei, que lhe perguntou: Você conseguiu ver todas as minhas riquezas? 

O sábio, que ainda estava tremendo da experiência, porque temia perder a vida, se a chama apagasse, respondeu: Majestade, eu não vi absolutamente nada. Estava tão preocupado em manter acesa a chama da lamparina que só fui passando pelas salas, e não notei nada. 

Com o olhar cheio de misericórdia, o rei contou o seu segredo: Pois é assim que eu vivo. Tenho toda minha atenção voltada para manter acesa a chama da minha alma que, embora tenha tantas riquezas, elas não me afetam.

Às vezes, parece impossível viver distante de tantas ofertas que o mundo nos faz. É difícil não se encantar com as riquezas. Não se distrair no lazer, no entretenimento. 

Por mais difícil que seja viver de maneira desapegada do mundo, vivemos em um firme propósito de amar a Deus. 

Através desta história do rico rei podemos aprender uma grande lição. O segredo do rei era ter sua atenção voltada para o que era essencial, o cuidado de sua alma. Por isso, as riquezas e outras coisas não o afetavam. 

Quando cuidamos em manter acesa a chama da vida, o restante não nos distrai. Mantendo o foco na verdade e a atenção nos ensinamentos de Deus, estaremos seguros.

A vitória está no firme propósito.

Comentários